Allan Khodair dá show e vence em Curitiba

O paulista Allam Khodair (Full Time) conquistou sua terceira vitória na Stock Car ao ganhar a segunda etapa da temporada-2010, disputada neste domingo no Autódromo Internacional de Curitiba. Ocupando a segunda posição no grid ao lado do companheiro Marcos Gomes, Khodair tomou a ponta na quinta volta, em ousada manobra no Esse do final da reta em que os carros chegaram a se tocar, e não recebeu mais ameaças até receber a bandeirada quadriculada. Ricardo Maurício (RC) terminou em segundo e o pódio – seu segundo no ano – foi completado por Nonô Figueiredo (Boettger).

Contra todas as evidências, Khodair disse que a vitória não foi tão tranqüila como pareceu. “Foi um fim de semana difícil. Tive de trocar o motor, mas depois dos treinos sabíamos que o carro estava bom. O começo da prova foi duro. Temos um acordo interno no qual o mais rápido tem preferência na pista. Usei o botão de ultrapassagem, mas acho que o Marquinhos não percebeu e por isso acabamos nos encontrando”, explicou. “Felizmente, depois foi só imprimir um ritmo forte. Acho que os dois décimos que eu era mais rápido que o Marquinhos fizeram a diferença”, comentou Khodair, que ainda enalteceu o trabalho da equipe comandada por Maurício Ferreira. “Acho que evoluímos desde a chegada do novo motor que estamos usando neste ano.”

O que parecia uma prova animadora de Xandinho Negrão (Medley) se transformou em decepção uma volta antes da parada obrigatória para reabastecimento. “O alarme da pressão de óleo acendeu e o motor desligou automaticamente”, explicou Xandinho, que ocupava a 8ª colocação e apostava na estratégia da equipe – retardar a entrada nos boxes e ganhar terreno enquanto os pilotos que trocaram os pneus antes sofreriam um pouco com a baixa temperatura da pista. Xandinho havia largado muito bem, saltando do 8º do grid para a 6ª posição depois da sequência de curvas inicial. “Aqui em Curitiba não tem erro. É só ficar por fora e aproveitar que todos estão se espremendo por dentro”, explicou.

A corrida, na qual os pilotos puderam explorar as alterações no botão de ultrapassagem (”push to pass”), foi movimentada. A partir do segundo lugar, as posições trocaram de mãos diversas vezes ao longo das 33 voltas da prova. O tricampeão Cacá Bueno (Red Bull) e o bicampeão Giuliano Losacco (Flash Power) foram outros destaques. Mesmo partindo da antepenúltima colocação, depois que seu terceiro lugar nos treinos classificatórios foi cassado pela vistoria técnica por irregularidade na bomba de combustível, Cacá chegou em 9º. Losacco também brilhou, com uma atuação agressiva que o transportou do 25º no grid para o 11º lugar na classificação final e aos primeiros pontos no campeonato. O piloto de campineiro Antonio Jorge Neto (Corinthians/Pastificio Selmi/Massas Renata) disputava uma prova brilhante, com diversas ultrapassagens, quando perdeu a porta esquerda e, assim como em São Paulo, teve que abandonar.

Com os resultados, Max Wilson – que completou em 4º e passou a linha de chegada colado no terceiro – manteve a liderança, agora com 39 pontos contra 32 de Figueiredo. O calendário voltará a ser movimentado no dia 2 de maio, na estreia da categoria no novo autódromo de Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul.

O resultado da prova foi este:

1º Allam Khodair (Peugeot) 45min56s768
2º Ricardo Mauricio (Chevrolet) a 1s967
3º Nonô Figueiredo (Chevrolet) a 3s261
4º Max Wilson (Chevrolet) a 3s566
5º Valdeno Brito (Chevrolet) a 8s548
6º Marcos Gomes (Peugeot) a 11s257
7º Átila Abreu (Chevrolet) a 23s966
8º Thiago Camilo (Chevrolet) a 30s204
9º Cacá Bueno (Peugeot) a 39s816
10º Lico Kaesemodel (Peugeot) a 42s552
11º Giuliano Losacco (Peugeot) a 43s391
12º Daniel Serra (Peugeot) a 52s461
13º Ricardo Zonta (Chevrolet)) a 52s628
14º Pedro Gomes (Chevrolet) a 54s629
15º Felipe Maluhy (Chevrolet) a 54s878
16º Popó Bueno (Chevrolet) a 55s167
17º Cláudio Ricci (Peugeot) a 55s289
18º Diego Nunes (Peugeot) a 55s543
19º Alceu Feldman (Peugeot) a 59s100
20º Constantino Jr (Peugeot) a 1min03s755

Classificação do campeonato:

1º Max Wilson, 39 pontos
2º Nonô Figueiredo, 32
3º Átila Abreu, 29
4º Allam Khodair, 25
5º Ricardo Maurício, 20
6º Daniel Serra e Lico Kaesemodel, 18
8º Valdeno Brito, 12
9º Rodrigo Sperafico, Felipe Maluhy e Marcos Gomes, 10
12º Cacá Bueno, 9
13º Julio Campos e Thiago Camilo, 8
15º Alceu Feldmann, 7
16º Gustavo Sondermann, 6
17º Thiago Marques e Pedro Gomes, 5
19º Diego Nunes, 4
20º Ricardo Zonta, 3
21º Xandinho Negrão, 1


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0