Baja Sae vai ser em fevereiro

A tradicional Competição Baja Sae Brasil-Petrobras será realizada este ano mais cedo: entre os dias 25 e 28 de fevereiro, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA), em Piracicaba, SP. Na 16ª edição e reconhecida pelas principais indústrias da mobilidade como celeiro de novos talentos, a competição nacional de estudantes de engenharia vem com 66 equipes inscritas, num total aproximado de 1,2 mil alunos, de 57 instituições de ensino, de 16 estados, além do Distrito Federal.
Dois estados serão representados pela primeira vez na competição: Sergipe e Mato Grosso, que terão uma equipe cada. São Paulo continua com o maior número de equipes inscritas: 19, seguido de Minas Gerais, com sete equipes; e Rio de Janeiro, Santa Catarina e Rio Grande do Sul com sei equipes cada. Pernambuco possui quatro equipes inscritas e a Paraíba três. Espírito Santo, Paraná, Bahia e Ceará têm duas equipes cada. O Distrito Federal, Pará, Piauí e Rio Grande do Norte serão representados por uma equipe cada. Veja a lista das equipes.
Para disputar a competição, realizada pela SAE BRASIL, as equipes foram desafiadas a projetar, buscar patrocínios e construir carros off-road, denominados Baja SAE, para serem testados por especialistas da indústria da mobilidade.
Além da avaliação de projeto, por meio de relatórios e apresentação, em Piracicaba, os Baja SAE serão submetidos a testes de tração, aceleração, velocidade máxima e um enduro com quatro horas de duração, em pista de terra cheia de obstáculos, na qual carros são desafiados no aspecto resistência.
Ao final da competição, no domingo, as três instituições que alcançarem as melhores pontuações, na soma geral das provas, ganham o direito de representar o Brasil na Baja SAE Carolina, que será realizada pela SAE International, de 8 a 11 de abril, em Carolina do Sul, nos EUA. A competição internacional reúne mais de 90 equipes de diferentes países. Em 2008, o Brasil se sagrou tetracampeão na competição, que foi realizada no Canadá.


Veículos

Os Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço, monopostos, para uso fora-de-estrada, com quatro ou mais rodas e devem ser capazes de transportar pessoas com até 1,90m de altura, pesando até 113,4 kg e motor padrão de 10 HP. Os sistemas de suspensão, transmissão, freios e o próprio chassi são desenvolvidos pelas equipes, que têm, ainda, a tarefa de buscar patrocínio para viabilizar o projeto.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0