Goiano Alencar Jr. inaugura pista de Goiânia

Alencarjr

Convidado especial da Prati-Mico’s Racing, o goiano Alencar Jr. fez nesta quinta-feira o “batismo” do renovado asfalto do circuito do Autódromo Internacional de Goiânia com o carro do amazonense Antonio Pizzonia. Campeão de 1982 e atualmente com 60 anos, o ex-piloto não andava na categoria desde 1987, quando se afastou depois de um acidente em Tarumã. Homenageado pela equipe paranaense, Alencar Jr. aproveitou para conferir como ficaram os trabalhos na pista, da qual foi um dos grandes incentivadores e também consultor para a Confederação Brasileira de Automobilismo.
Alencar completou apenas três voltas, mas elas foram suficientes para devolver a empolgação dos velhos tempos. “O carro é sensacional, muito diferente do Opala que eu dirigi nos primeiros anos da Stock Car. Mas nem é tão difícil de dirigir como eu imaginava. E piloto dirige qualquer coisa”, brincou. Sobre os pontos em comum entre os dois modelos – o atual tem potência três vezes maior que os antigos Opala -, disse que talvez o nível dos pilotos se equivalha. “Naquela época, sempre haviam 13 ou 14 pilotos em condições de vencer uma corrida, como atualmente”, comparou. “O resto é totalmente diferente”, acrescentou.
Dono de 19 vitórias e 21 poles, números que ainda o colocam como um dos cinco maiores ícones da Stock Car, Alencar aprovou a pavimentação que os pilotos conhecerão a partir desta sexta-feira, abertura dos treinos livres e da volta de Goiânia ao calendário depois de uma ausência de 13 anos. “Ficou muito bom. Não há irregularidades, o asfalto não vai se soltar de forma alguma e a aderência está muito boa”, elogiou. Fora das pistas desde 2007, quando correu na GT3, lamentou apenas a brevidade da experiência. “Quando eu estava começando a gostar da brincadeira me mandaram parar.”


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0