Classe A: encantador, apesar de ‘tímido’

Encantador aos olhos, o novo Classe A chega ao Brasil para ajudar a Mercedes-Benz  na missão de despertar no público mais jovem o mesmo carisma que cativa consumidores mais velhos, impressionados pelas linhas clássicas de seus modelos. E essa pretensão se revela no design do hatch compacto que, em gerações anteriores, era definido como um “conservador”  monovolume.mo mais esportivo em sua aparência, o novo Classe A carece de impetuosidade, já que o motor 1.6, de 156 cv (a 5.300 rpm) não lhe assegura uma performance mais atrevida em  uma rodovia, como a Castelo Branco, na qual rodamos cerca de 200 quilômetros, durante  teste drive promovido pela Mercedes-Benz.

A boa relação com o câmbio automatizado de dupla embreagem e 7 marchas, no entanto, assegura excelente dirigibilidade. As trocas de marchas são precisas, suaves e imperceptíveis. A possibilidade de mudanças  das marchas manualmente, utilizando os shift paddles, desperta a pretensa esportividade adormecida do carro.

No trânsito urbano, onde o Classe A se dá muito bem, e mesmo na estrada, o respeitável torque de 250 Nm entre 1.250 e 4.000 rpm é um pontos mais positivos, proporcionando força na medida certa, quando ela (força) é primordial para uma condução segura e até prazerosa. Também conta a favor do modelo a excelente estabilidade, possibilitada por uma série de recursos empregados na sua montagem e que, segundo o fabricante, também influenciam na redução do consumo de combustível  e até na redução dos ruídos internos, a qual comprovamos durante o teste.

Segundo informações da Mercedes-Benz, o novo Classe A  vai de 0 a 100 km/h em 8,3 segundos e chega à velocidade máxima de 224 km/h. Quanto às suas dimensões, são 4,29 m de comprimento, 2,02 de largura e 1,43 m de altura e o porta-malas tem capacidade para 341 litros.

A  segurança, item que a Mercedes-Benz sempre priorizou em seus modelos, é mais uma virtude do carro, que conta com sete airbags e, entre outras tecnologias, os sistemas Attention Assist, que detecta a fadiga do condutor, e freios ABR, que ajudam o motorista em situações de alto risco.

O  novo Classe A custará R$ 99.900 na versão Style e R$ 109.900 na configuração topo de linha Urban. O carro chega às revendas em 10 dias. Ele é o modelo da marca no Brasil a custar menos de R$ 100 mil, apesar de ficar apenas R$ 100 abaixo dessa faixa. A versão de entrada do A200 tem grade dianteira na cor do carro, detalhe cromado lateral, roda aro 16, farol de neblina e acabamento interno em tecido.

A Urban  vem com grade dianteira cromada no primeiro plano e prata no segundo, roda de 17 polegadas, farol de bi xenônio com LED, luzes diurnas, lanterna traseira em LED, escape duplo, volante multifuncional com acabamento em couro perfurado, painel em branco com ponteiros vermelhos, saída de ar-condicionado com acabamento cromado, moldura cromada, acabamento interno em couro, banco concha e luzes indiretas de LED amarelo internamente (17 pontos de iluminação dentro do carro). Nenhuma delas conta com GPS integrado. (Antonio Fornazieri Jr.)


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0