Entenda os diferentes tipos de tração

 

O lançamento dos modelos Ranger e Edge da linha 2017 da Ford foram anunciados no primeiro semestre desse ano. Esses novos modelos acompanham a tendência mundial com recursos avançados de tecnologia, entre os quais se incluem os sistemas de transmissão 4×4 e AWD.

Embora tenham grande importância para o desempenho nas pistas, o funcionamento desses sistemas não é tão conhecido pelos motoristas. Com base nisso, trouxemos um guia para mostrar os sistemas de tração dianteira, traseira, 4×4 e o AWD (All Wheel Drive), com objetivo de dar uma visão geral sobre esses atributos.

No sistema de tração 4×4, a potência o motor é distribuída nas quatro rodas. Normalmente este tio de tração é utilizado em picapes e veículos off-road, como  a Ford Ranger, por exemplo. Os principais avanços desse sistema se devem à inclusão de recursos eletrônicos. O controle eletrônico da caixa de transferência da nova Ranger permite mudar a tração de 4×2 para 4×4 por um botão no painel com o veículo a até 120 km/h.

Já a tração AWD, conhecida como tração integral inteligente, conta com sensores que monitoram as condições do veículo a cada 16 milissegundos para distribuir a energia somente onde ela é necessária, seja nas rodas dianteiras, nas traseiras ou em todas. Ela está disponível em modelos como o crossover Ford Edge.

A tração 4×2 dianteira – hoje a mais usada em carros de uso misto, como Fiesta, a força do motor é enviada apenas às rodas dianteiras. Com o motor, a caixa de câmbio e o conjunto mecânico concentrados na parte da frente do carro, é possível diminuir o peso, melhorar a eficiência de combustível e liberar espaço na cabine para os passageiros e bagagem. O peso do motor sobre as rodas tratoras também ajuda a aumentar a aderência dos pneus na pista.

Nos esportivos e carros com motores superpotentes, como o Mustang, o ideal é usar a tração traseira. Nesse caso, a potência é enviada às rodas traseiras e permite que as dianteiras atuem somente na direção.

Fonte: Ford


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0