691 concessionárias fecham as portas

Concessionaria

 

Reflexo da queda de vendas, de janeiro a agosto deste ano 691 concessionárias de veículos fecharam as portas em todo o País, segundo balanço que acaba de ser divulgado pela Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores), contra. O quadro só não é pior porque 344 lojas, principalmente de marcas de luxos, foram inauguradas no mesmo período. O saldo até o mês passado é de uma redução de 347 lojas 4% da rede nacional –, resultando no fechamento de 17 mil vagas de trabalho.
De acordo com executivos da entidade, o recuo reflete a situação do mercado de automóveis, que registrou, entre janeiro e agosto, uma queda de 20,38% nas vendas de automóveis e comerciais leves, na comparação com 2014. Este é o pior resultado dos últimos anos para o setor.
“O principal motivo para a queda nas vendas é a falta de confiança do consumidor diante do cenário econômico do pais”, diz o presidente da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), Alarico Assumpção Júnior.
Amanhã, será a vez de a Anfavea, entidade das montadoras, atualizar o fechamento de vagas na indústria de veículos. Até julho, o setor já contabilizava 8,8 mil demissões desde janeiro, mas o número poderia ter sido maior não fosse a adoção de uma série de medidas adotadas pelas empresas para segurar o excesso de mão de obra.
Assumpção Jr. atribuiu o agravamento da recessão do setor à combinação de crise política e econômica, com falta de confiança das empresas e consumidores, desemprego em alta e escalada da inflação, com consequente aumento das taxas de juros. O executivo disse ainda que os bancos seguem rigorosos nas liberações de crédito, com um índice de aprovações de financiamentos a carros na faixa de 3 a 3,5 a cada dez pedidos de empréstimo. No caso das motos, as aprovações não chegam a duas a cada dez fichas cadastradas, disse Alarico.
Para a Fenabrave, o avanço do desemprego tende a pressionar os índices de inadimplência nos próximos meses, mas a entidade avalia que o sistema bancário está preparado para absorver esse choque sem aumentar ainda mais a seletividade nas concessões.
Segundo o balanço da Fenabrave, as vendas de veículos caíram 23,9% em agosto, na comparação com igual período de 2014. No total, 207,3 mil unidades foram emplacadas no mês passado. Em relação a julho, o mercado manteve o mesmo ritmo de vendas diárias: 9,9 mil unidades. Mas como teve dois dias úteis a menos, agosto acabou fechando 8,9% abaixo do mês anterior. Os números no segmento de veículos pesados são os mais desoladores, com queda de 46,1% das vendas de caminhões em agosto, comparativamente a igual mês do ano passado.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0