Coluna “Andando de Carro” – 16.02.2020

Fiat apresentará nova Strada no início de abril

A líder de vendas entre as picapes pequenas vai ficar muito parecida com a outra picape da marca, a Toro
Antônio Fraga | Especial para ACidade ON
16/2/2020 07:00
A Strada, um dos maiores sucessos de vendas do mercado nacional, vai ganhar uma nova geração (Foto: Divulgação)

Nova Strada
A Fiat prepara-se para apresentar, no início de abril, a nova picape Strada. A líder de vendas entre as picapes pequenas vai ficar muito parecida com a outra picape da marca, a Toro, que é um sucesso. A nova Strada terá a opção de duas motorizações e como opcional o câmbio automático CVT. O novo modelo também contará com a opção de quatro portas. A Strada atual continuará sendo comercializada na versão básica.

O modelo conceito Mercedes-Benz Concept EQA é o futuro da marca alemã (Foto: Divulgação)

Preparada para o futuro
Na última terça-feira, a Mercedes-Benz realizou um mega evento em São Paulo para apresentar as estratégias da marca para o futuro. O Mercedes-Benz EQ Electric Intelligence mostrou os próximos passos que a marca planeja para estar, cada vez mais, inserida nas questões ambientais que emergem da discussão sobre a eletrificação da indústria automotiva no Brasil.

Desenhando o futuro com foco na sustentabilidade, a Mercedes-Benz, em sinergia com os modelos apresentados, alinhou sua estratégia de marca em parceria com a empresa Zero Carbon, que calculou toda a emissão de carbono gerada na produção e durante o evento e, a partir deste cálculo, transformou as 20 toneladas em títulos de carbonos, que são administrados pela ONU e, em breve, serão revertidos em sementes de árvores e plantadas ao redor do mundo.

E a maior prova de que a marca alemã está preparada para os desafios do futuro é o Mercedes-Benz Concept EQA, o primeiro veículo conceitual totalmente elétrico da marca no segmento de compactos. Equipado com dois motores elétricos, o modelo oferece um sistema de partida que pode chegar a 200 KW, graças ao sistema de escapamento das baterias e a tração permanente nas quatro rodas, que proporciona um desempenho dinâmico. O modelo tem uma autonomia de quase 400 quilômetros.

Com excelente autonomia, o SUV MB EQC 400 custará no Brasil R$ 477.900,00 (Foto: Divulgação)

Cereja do bolo
A marca alemã aproveitou o evento e mostrou diversos modelos espetaculares, mas o de maior destaque foi a Mercedes-Benz EQC 400 4MATIC. Produzido na fábrica da Mercedes-Benz em Bremen, na Alemanha, o modelo chega ao mercado brasileiro, com design inovador e moderno e com uma autonomia superior a 440 quilômetros. O Mercedes-Benz EQC conta com dois motores elétricos posicionados nos eixos dianteiro e traseiro, com uma potência combinada equivalente a um motor a combustão de 408 cavalos.

Para o lançamento do EQC 400 4MATIC, a Mercedes-Benz fez uma parceria com a empresa Enel X, que oferece um pacote de energia que disponibiliza um wallbox instalado com aplicativo exclusivo e até um ano de energia gratuita. O modelo terá garantia estendida para três anos incluindo manutenção pelo mesmo período.

O novo Macan GTS é um SUV com desempenho de carro esportivo (Foto: Divulgação)

Familiar veloz
A Porsche já está vendendo no Brasil o Macan GTS. O modelo é a versão esportiva do SUV compacto da marca alemã, que chega com detalhes externos em preto e chassi rebaixado em 15 milímetros e um visual agressivo. O motor do Macan GTS, com 2.894 cm³, gera 380 cavalos – um aumento de 20 cavalos em relação ao modelo da geração anterior. O SUV conta com os dois turbocompressores posicionados no V interno do motor. O torque máximo é de 520 Nm e está disponível numa larga faixa de rotações, entre 1.750 e 5.000 rpm.  Combinado com a transmissão PDK de dupla embreagem readaptada e o pacote opcional Sport Chrono, o Macan GTS pode acelerar de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos, três décimos de segundo mais rápido que antes. Ele atinge velocidade máxima de 261 km/h.

Segundo a marca, o GTS faz uma média de 10,4 km/l. Para deixar o modelo mais na “mão”, o GTS teve o sistema de controle de amortecimento Porsche Active Suspension Management (PASM) especialmente regulado. O chassi foi rebaixado em 15 milímetros para possibilitar maior dinamismo lateral. A suspensão a ar adaptativa é oferecida como opcional, com o chassi rebaixado em mais dez milímetros.

Combinado com as rodas de série de 20 polegadas RS Spyder Design e os freios de ferro fundidos dimensionados (360 x 36 milímetros na frente e 330 x 22 milímetros nas rodas traseiras), se junta ao sistema de freios Porsche Surface Coated Brake (PSCB – Freios com Superfície Revestida) com revestimento em carboneto de tungstênio, ou do Porsche Ceramic Composite Brake (PCCB – Freios de Composto de Cerâmica).

O novo Macan GTS também enfatiza visualmente seu excepcional status esportivo. O pacote Sport Design de série, com novo acabamento na frente e na traseira e marcantes saias laterais, garante ao carro uma aparência bem característica. O para-choque e toda a seção dianteira são caracterizados por elementos pintados de preto – um item que diferencia todos os modelos Porsche GTS. Os faróis em LED com o Porsche Dynamic Light System (PDLS – Sistema Dinâmico de Iluminação) e as lanternas traseiras tridimensionais com a faixa luminosa em LEDs também são escurecidos. Os faróis em LED podem ser pedidos opcionalmente em preto juntamente com o PDLS Plus.

O rebaixamento do chassi em 15 milímetros, as rodas RS Spyder Design de 20 polegadas em preto acetinado, as pinças de freios vermelhas e os frisos em preto com alto brilho também ressaltam a aparência de alto desempenho do carro. A cor preta também dá mais realce à traseira: o difusor e as ponteiras do escapamento do sistema de escapamento esportivo de série são pintadas nesse tom.

O modelo pesado da Volvo foi desenvolvido especialmente para o mercado dos EUA (Foto: Divulgação)

Futuro dos pesados
A Volvo Trucks apresentou esta semana, nos Estados Unidos, uma linha de caminhões pesados elétricos desenvolvidos pela marca especialmente para o mercado norte-americano. A demonstração foi feita na cidade de Fontana, na Califórnia. As novas tecnologias de eletro mobilidade da Volvo foram integradas no caminhão VNR, modelo produzido e comercializado exclusivamente no mercado norte-americano.

O evento é resultado do projeto Soluções Verdes de Baixo Impacto para Transportes Pesados da Volvo. Os caminhões, do modelo Volvo VNR Elétrico, serão colocados em operações comerciais reais em duas das principais transportadoras da Califórnia. Na América do Norte, o Volvo VNR Elétrico é indicado para curtas distâncias e trajetos regionais.

Estudo impressionante
O ano de 2030 será o ponto de mudança global da mobilidade sustentável nas maiores cidades do mundo. O estudo Mobility Futures, da Kantar, prevê que as viagens de carro particular diminuirão em 10% nas maiores cidades do mundo na próxima década. A ascensão da economia compartilhada, a multimodalidade e veículos autônomos, juntamente com o envelhecimento da população global, reduzirão a necessidade de posse de carro.

Esse declínio será compensado pelo aumento do uso de transporte público, ciclismo e caminhada, à medida que os cidadãos mudam para maneiras mais ecológicas de viajar. Até 2030, esses meios de transporte mais ecológicos representarão 49% de todas as viagens realizadas, contra 46% para carros (que atualmente representam 51% das viagens). Viagens de táxi e compartilhamento/carona, além de outros meios, como balsas, serão responsáveis pelos 5% restantes.

O ciclismo está a caminho de se tornar o meio de transporte que mais cresce, com previsão de aumento de 18% entre agora e 2030. O uso de transporte público e a pé aumentará 15% e 6%, respectivamente. Milhares de projetos de infraestrutura em todo o mundo, como expansão de ciclovias e esquemas de compartilhamento de bicicletas, projetos de pedestres e melhorias no transporte público estão contribuindo para esses novos comportamentos de mobilidade.

Nesse contexto, a Kantar projeta que, nas 31 cidades pesquisadas, cerca de 36,7 milhões de habitantes das cidades mudarão a maneira de viajar nos próximos dez anos. Manchester está marcada para ver a maior mudança no uso de transporte, seguida por Moscou e São Paulo.

As principais cidades em transformação até 2030:

1 Manchester
2 Moscou
3 São Paulo
4 Paris
5 Joanesburgo
6 Guangzhou
6 Milão
8 Montreal
9 Amsterdã
10 Xangai

“Promover e investir em tecnologia para mobilidade urbana será fundamental para facilitar a transição para soluções de transporte mais inteligentes e sustentáveis nos próximos dez anos”, afirma Luciana Pepe, diretora de contas da Kantar, no setor automotivo. “A pesquisa da Kantar descobriu que 40% das pessoas em todo o mundo estão abertas a adotar novas soluções inovadoras de mobilidade; mas nem todas as cidades estão prontas para a transformação da mobilidade.”

São Paulo
São Paulo, uma das cidades mais congestionadas da América do Sul, dificultando a locomoção com eficiência, terá uma queda de 28% no uso de carros na próxima década. Mas, embora atualmente o transporte público represente uma parcela significativa das viagens, o sistema de transporte está superlotado, atrasado e com pouca conexão. Portanto, não é surpresa que mais pessoas se voltem para andar de bicicleta e caminhar sempre que possível.

Nos próximos dez anos, a Kantar projeta as seguintes mudanças nos modos de transporte:

Transporte público: + 10%
Caminhada: + 25%
Bicicleta: + 47%
Carro: -28%

Algumas medidas de infraestrutura estão em andamento, incluindo a extensão das linhas de metrô e trem. No entanto, os investimentos na infraestrutura da cidade estão desacelerando ultimamente, devido em parte à crise econômica no Brasil em 2015/2016 – e São Paulo pontua pobremente em nosso índice de cidades prontas para tecnologia.

Portanto, não surpreende que os paulistanos tenham uma visão muito crítica de sua cidade e não tenham muita confiança em seu governo para entregar um futuro sustentável para a mobilidade.

Índices sobre futuro da mobilidade
A Kantar acaba de divulgar três índices que mostram as mudanças que 31 metrópoles do mundo irão passar nos próximos dez anos. Índice Transforming Cities: este índice avalia quanto comportamento de mobilidade mudará em cada cidade. O ranking é baseado na mudança na proporção de viagens de carro, bicicleta, caminhada e transporte público.  As cidades que apresentam o maior turno obtêm a pontuação mais alta, enquanto um índice de 100 representa a média global.

Índice de cidades tecnologicamente preparadas: esse índice avalia como as cidades estão preparadas para moldar o futuro da mobilidade com base em vários fatores, como infraestrutura de pagamento digital, abertura para compartilhamento e veículos autônomos e PIB. Índice de confiança do cidadão: avalia quanta confiança os cidadãos têm em seus municípios para moldar ativamente um futuro mais sustentável para a mobilidade.

Vendas em alta
As fabricantes de motocicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus produziram 100.292 unidades em janeiro de 2020. De acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares Abraciclo, esse volume corresponde a uma alta de 19,5% na comparação com mesmo mês de 2019 (83.920 unidades) e de 45,2% ante as 69.062 unidades fabricadas em dezembro de 2019. Em parte de dezembro, no entanto, as fábricas de Manaus/AM se encontravam com a produção suspensa, devido às habituais férias coletivas.

Para Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, esse resultado reforça a expectativa de crescimento de 6,1% para este ano.
A expectativa para este ano é que sejam fabricadas 1.175.000 motocicletas, conforme projeções divulgadas pela entidade.

Recall no Arizzo
O Procon de São Paulo orienta os consumidores sobre o recall nos veículos modelos Arizzo 5, ano/modelo 2018 a 2019, motorização 1,5 Litro turbo, fabricados entre 24/10/18 e 13/12/19, com números de chassis (não sequenciais) de 98RDC21B0KA006873 a 98RDC21BXLA007065. A Caoa Chery Automóveis Ltda., em comunicado, informa que, de forma esporádica, o indicador do nível de combustível poderá apresentar inconsistência entre o indicador e a real quantidade no tanque, levando o condutor a não reabastecer adequadamente e causar esgotamento total de combustível. Isso interromperá o funcionamento do motor com consequente perda de tração, afetando assim a dirigibilidade do veículo e podendo causar acidentes com danos materiais, lesões físicas ou, até mesmo, fatais.Os proprietários dos veículos envolvidos deverão agendar junto a uma concessionária da marca a atualização do software do módulo de controle do painel de combustível. A Caoa orienta os proprietários a evitarem trafegar com nível de combustível abaixo de meio tanque até que o reparo seja efetuado. Para mais informações a empresa disponibiliza o telefone 0800 772 4379.
Mais recall

A Honda Automóveis do Brasil convoca os proprietários dos automóveis Civic, modelo 1996 a 2000, Accord, modelo 1997 a 1999, CR-V, modelo 1997 a 2000, e Odyssey, modelo 1997, a comparecerem a uma das concessionárias autorizadas da marca para realizar a desativação temporária do insuflador do airbag do motorista, de forma gratuita, até que a peça definitiva para a substituição esteja disponível.

Em caso de colisão frontal de intensidade moderada ou severa, situação em que o acionamento do sistema de airbag é esperado, poderá haver o rompimento da estrutura do insuflador e, eventualmente, ocasionar a projeção de fragmentos metálicos no interior do veículo. Em outras situações, a bolsa do airbag pode não ser inflada com eficiência, perdendo a sua funcionalidade. Em casos extremos, o defeito pode causar, além de danos materiais, lesões graves ou até mesmo fatais aos ocupantes e/ou terceiros.

A desativação do item é temporária, gratuita e deverá ser realizada em qualquer concessionária autorizada da marca a partir do dia 21 de fevereiro.

A consulta à necessidade do reparo deve ser feita no link www.honda.com.br/recall. O agendamento pode ser efetuado pelo mesmo endereço eletrônico ou pela Central de Atendimento: 0800-701-3432 (segunda a sexta-feira, das 08h às 20h e sábado, das 09h às 14h – horário de Brasília).

Só alegria
A Shell lançou duas promoções muito interessantes. Os motoristas de veículos de passeio vão concorrer a pacotes de viagens para Las Vegas, Nova York ou Paris e milhares de vale-compras de R$ 200,00. Já para os caminhoneiros, a promoção Heróis da Estrada irá sortear um caminhão novo Mercedes-Benz Actros 2546. Para consultar o regulamento completo das promoções, acesse www.shell.com.br.

Serviço : cuidados na lavagem
Todo começo de ano é marcado por chuvas que atingem grande parte do país e a época demanda atenção redobrada no cuidado dos veículos. Nas grandes cidades, a chuva ácida (como é conhecida, devido à presença de gases e partículas na atmosfera) pode causar sérios danos à pintura de um automóvel. Para ajudar a preservar o brilho e a cor original, consultamos o gerente técnico do Laboratório de Repintura Automotiva, Ricardo Vettorazzi, que dá dicas de como manter tudo em ordem.

Ao realizar a lavagem em casa, use um sabão de pH neutro. Não utilize gasolina, álcool ou outros solventes na superfície pintada. No caso de fezes de aves, é importante lavar a área afetada imediatamente com água. Também é importante secar o carro para evitar o acúmulo de novas sujeiras e manchas na pintura.

Outro cuidado relevante diz respeito à utilização de métodos como a lavagem em máquinas de lava-jato automáticas, caso o veículo esteja recém-pintado. É recomendável recorrer ao método somente 30 dias após o serviço. A mesma lógica vale para a aplicação de cera, mas, nesse caso, deve-se esperar 90 dias.

Ainda sobre a vida útil da pintura ou repintura, uma boa maneira de preservá-la é não exagerar nos polimentos. Segundo ele, a frequência deles não ajuda tanto na conservação da pintura ou repintura quanto se imagina. E ainda garante: esse cuidado vale para veículos de todas as cores, inclusive brancos.

Ele destaca que, caso ocorra algum problema na pintura do veículo, o proprietário deve procurar um profissional qualificado, já que muitas vezes, o reparo é um simples polimento.

Depois de nove anos de espera, a nova geração do Audi Q3 surpreende positivamente (Foto: Divulgação)

Teste da vez – novo Audi Q3
Depois de um longo período sem mudanças, o Audi Q3 finalmente ganhou uma nova geração. E diga-se de passagem: valeu a espera. Lançado em 2011 para concorrer com, entre outros, o BMW X1, o Q3 foi ganhando concorrentes, como o Mercedes-Benz GLA e o Lexus UX.

A nova geração, com uma nova plataforma, proporcionou dimensões mais generosas, principalmente para os dois felizardos do confortável banco traseiro. E uma vantagem a mais que é fato de o banco correr para a frente e para trás, aumentando o espaço para as pernas ou para a bagagem. E esse artifício pode dar ao porta-malas um aumento de 70 litros. Asssim, na posição normal, o porta-malas pode carregar 675 litros e pode chegar a 1.525 litros.

O interior melhorou muito, apesar de que o do modelo anterior já ser bem interessante. O acabamento continua muito bom e os bancos dianteiros são extremamente confortáveis.  O painel de instrumentos digital, denominado de Virtual Cockpit, tem uma tela de 12,3 polegadas e pode ser personalizado. O volante é outro ganho de qualidade, pois é o mesmo dos demais SUV da marca.

Para quem gosta de multimídia, a do Q3 é completa. Com tela touch de 8,8 polegadas, é intuitiva e o sistema é compatível com o Android Auto ou Apple CarPlay. O motor é o mesmo utilizado por outros modelos da marca e pelos “primos” da Volkswagen. Com 1,4 litro, turbo com injeção direta e duplo comando variável, produz 150 cavalos e 25,5 kgfm de torque. No futuro, haverá mais duas versões: uma com motor de dois litros, turbo e 230 cavalos de potência máxima e a esportiva Q3RS com 400 cavalos.

O Q3 só pode ser abastecido com gasolina e tem uma transmissão S-Tronic de duas embreagens e seis marchas, que faz um bom conjunto com o motor. O que não impressiona é o motor. Tanto na cidade como na estrada, o motor apenas dá conta do recado. Poderia ser 1,5 litro, que equipa o Q3 na Europa.

Outra qualidade, aliás, uma característica da marca alemã, é a dinâmica. O carro tem um equilíbrio muito bom entre o conforto e a estabilidade. Mesmo em velocidades mais elevadas, o carro permanece na mão e sem dar sustos. Sem dúvida, o conjunto como um todo é muito bom e agradável.

O Q3, que agora é importado da Hungria e não mais fabricação nacional, tem três versões: Prestige, R$ 179.990; Prestige Plus, R$ 189.990 e R$ 209.990 a Black (a mais legal).

O SUV da marca alemã agora é importado e não mais nacional, ficou muito elegante e moderno (Foto: Divulgação)
A posição de dirigir é muito confortável e o painel digital pode ter o design alterado (Foto: Divulgação)
O espaço interno para os passageiros do banco traseiro é muito bom; mas para dois adultos (Foto: Divulgação)

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0