Coluna “Andando de Carro” 24.04.2020

Ford Ranger Storm chega sem concorrência e com preço atrativo

Antônio Fraga | Especial para ACidade ON
24/4/2020
O visual externo é sem dúvida o maior destaque da aventureira Ford Ranger Storm (Foto: Divulgação) 

Elegância no off road
A recém-lançada Ford Ranger Storm tem, sem a menor dúvida, no conjunto design e adereços, a maior atração do modelo. Juntamente com o preço, claro. As versões Storm começaram com o EcoSport, que se distanciou dos concorrentes pelo design e tecnologia.

Além o design muito legal, a Ranger Storm chega cheia de qualidades para quem procura uma picape para o dia-a-dia e aventura. A Storm está longe de ser uma picape destinada ao trabalho. Longe daquelas pesquisas imbecis de que o público consumidor de um certo veículo é de X a X de idade, casado, com filhos etc.. Pura baboseira enfeitar o pavão. O comprador da Ranger Storm é uma pessoa de qualquer idade, que queira uma picape com aparência agressiva, bonita, com tecnologia embarcada, boa motorização e pronta para ser utilizada no uso diário e nas diversões dos finais semana.

Andamos na Ford Ranger Storm e nos surpreendemos com a picape. Vale lembrar que a picape foi flagrada pela coluna Andando de Carro, do ACidade ON Campinas, fotografada pelo estudante de Cinema Thomaz Fraga, 20 dias antes do seu lançamento. Respeitamos o embargo solicitado pela marca, mas demos a matéria aqui. Nesse flagra, chovendo torrencialmente, várias picapes de fabricantes diversas circulavam na Rodovia dos Bandeirantes, mas a Storm, que perseguimos por diversos quilômetros, chamava muito a atenção. Inclusive, nos alertou para a quantidade de pessoas que estavam olhando e apontando para a picape.

A Ranger Storm vem com o motor diesel mais potente da linha, Duratorq 3,2 litros, turbo, que oferece ao motorista 200 cavalos de potência máxima e um belo torque de 470 Nm. A transmissão automática de seis marchas faz um conjunto harmonioso com a motorização. Até o momento, a Storm não conta com outra opção de motorização e transmissão. Para incorporar o espírito de aventura, a picape tem a opção de três “trações”: 4×2, 4×4 High ou 4×4 Low. Para engatar qualquer dessas funções, basta girar um botão do lado do câmbio. Utilizados por duas vezes durante nossa avaliação, tanto o engate como a reação ao solo menos aderente, foram muito positivos.

E verdade que se juntam à transmissão os pneus escolhidos para esta versão. Os pneus especiais para off road (60% off road e 40% on road) com repartições (blocos de borracha) grandes melhoram a drenagem da água, areia e barro. As laterais dos pneus também foram reforçadas. O que melhora no uso off road piora no asfalto irregular. No asfalto liso é uma beleza, mas com ondulações ou buracos, a Storm é dura e “pula” muito.

A estabilidade em velocidades mais elevadas também é comprometida pelos pneus, mas não é nada de absurdo. É que comparada com as versões XLT (que a Storm deriva) ou até mesmo da Limited, a diferença é sentida. Essas duas versões equiparam a Ranger quase a um automóvel de luxo.

Mais elevada, o que facilita a entrada e saída de terrenos acidentados, a Storm ainda conta com um aliado na ultrapassagem por riozinhos e áreas alagadas. O snorkel, aquele tubo preto que corre paralelamente ao para-brisas, é um dispositivo utilizado para deslocar a entrada do filtro de ar do motor para um local mais elevado, saindo geralmente pela lateral do “cofre” do motor, evitando a entrada de água e não comprometendo o motor.

O snorkel é muito útil em veículos off road para superar trechos alagados sem danificar o motor (Foto: Divulgação)  

Andando no dia-a-dia, a Ranger Storm é confortável, agradável de dirigir e transmite muita confiança ao motorista. Na estrada, o desempenho surpreende.

Por dentro, a Ranger Storm não tem luxos extras, mas é muito bem acabada e completa. Exatamente a sua finalidade. Porém, para combinar com a sua vocação e com o seu exterior, mereceria alguns mimos, como por exemplo, os mostradores com os números em vermelho, uns coloridos no painel e até um Storm estilizado no painel. Algo para dar um ar menos sóbrio ao interior. Os bancos, confortáveis, são de tecido.

Obviamente que os passageiros da frente são privilegiados. Até pode levar cinco atrás, mas o ideal são dois. Os “estribos” nas laterais facilitam muito o acesso à cabine.

Para quem gosta de aventuras, destaque para o santo antônio e as diversas garras espalhadas pela caçamba.
Ah, além dessas qualidades, e mesmo com os defeitos, ainda tem o bom preço: R$ 150.990,00.

O interior apesar de bem acabado e eficiente, poderia ter uma corzinha para combinar com o exterior (Foto: Divulgação)   
O modelo esportivo da Ford comemora 56 anos de puro charme e prazer de dirigir (Foto: Divulgação)  

Mustang Day
Cada vez mais espetacular, o Ford Mustang comemorou no último dia 17 de abril os 56 anos de seu lançamento. Aliás, o modelo tem nessa data o “Mustang Day”, dia mundial do esportivo. Mas a marca teve muito para comemorar nesse dia. O Mustang é há 50 anos o esportivo mais vendido dos EUA e no ano passado foi o mais vendido em todo o mundo, com 102.090 exemplares. O Ford Mustang nunca foi um sucesso na Europa, mas desde a penúltima geração, é um sucesso de vendas. No ano passado, vendeu 10 mil unidades.

Gigantesca e muito confortável, a Dodge Ram Night Edition marca presença por onde passa (Foto: Divulgação)  

Nada de discrição
A FCA lançou no mercado nacional uma nova e exclusiva série especial da Dodge Ram 2500. A grandona Night Edition traz ainda mais exclusividade ao modelo, sem cromados e ares mais agressivos.  O design imponente da maior picape do mercado nacional foi inteiramente renovado faz pouco tempo e ganhou faróis e lanternas com máscara negra, grade com desenho exclusivo em preto brilhante e rodas com novo estilo, capas dos retrovisores e estribos com pintura preta. Para completar o visual diferenciado, os para-choques e as maçanetas receberam a mesma cor da carroceria. O tema “all-black se repete na cabine, com o forro de teto e os revestimentos da coluna pretos.

A Ram 2500 Night Edition é uma versão completa em termos de equipamentos. O modelo conta com uma central multimídia Uconnect 4C NAV com tela de 12 polegadas e sistema de som com cancelamento de ruídos externos, alerta de tráfego traseiro cruzado, monitoramento de pontos cegos e câmeras 360° e de caçamba.

A Ram 2500 vem com um motor da Cummins (28 quilos mais leve e 35 cavalos a mais que o anterior) turbo diesel de seis cilindros em linha, 6,7 litros, que oferece 365 cavalos de potencia máxima e 110,7 kgfm.

Para melhorar o consumo, entre as várias novas tecnologias embarcadas, a picapona conta com uma grade dianteira com aletas ativas, que se movimentam automaticamente para reduzir o arrasto aerodinâmico sempre que possível e, assim, diminuir o consumo de combustível.

A Night Edition está disponível em três cores: vermelho, preto e granito e ao preço de R$ 326.990, R$ 5 mil a mais do que os R$ 321.990,00.

O Porsche 911 é um super esportivo que pode ter a personalidade de seu proprietário (Foto: Divulgação)  

Pode ficar melhor?
A Porsche está lançando um novo conceito no seu modelo de maior sucesso, o 911. O superesportivo da marca alemã pode ser adquirido com a opção bicolor, materiais e outros acabamentos, conforme o gosto de seu felizardo.  “A personalização é muito importante na Porsche”, explica Alexander Fabig, executivo da marca. A customização do modelo é feita na Porsche Exclusive Manufaktur, em Zuffenhausen, na Alemanha, ao lado da fábrica central. Nessa área também são produzidas as séries especiais e limitadas da marca.

A versão SUV do Toyota Yaris, a Cross, chega ao mercado no ano que vem (Foto: Divulgação)

Os SUV (Sport Utility Vehicles) já representam uma das maiores parcelas dos carros novos vendidos em todo o mundo. E a Toyota praticamente saiu na frente ao lançar em 1994 o RAV4. O modelo, na sua quinta geração, já vendeu mais de 10 milhões em todo o mundo, inclusive, no Brasil. E para o ano que vem, a marca japonesa promete mais um novo modelo: o Yaris Cross.

O novo SUV, que vai contar com a plataforma do Prius, terá maior altura do solo, rodas de 18 polegadas, tração nas quatro rodas e uma aparência agressiva.  A motorização será um motor de três cilindros e 1,5 litro à gasolina, que oferece 88 cavalos e dois motores elétricos. Ao total, os motores vão gerar 116 cavalos.

Assim como todos os modelos da marca bávara M Sport, o 330e não é diferente (Foto: Divulgação)

A BMW vai começar a vender no próximo semestre o novo 330e M Sport. A versão híbrida plug-in do modelo contará com as versões 320i Sport; 320i Sport GP; 320i M Sport e 330i M Sport.O sistema plug-in híbrido desenvolve potência combinada de 292 cavalos (34 cavalos a mais do que a versão 330i M Sport) e torque combinado de 420 Nm (20Nm a mais do que a versão 330i M Sport). Segundo a marca, a aceleração de 0 a 100 km/h é de 5,9 segundos e velocidade máxima de 230 km/h. O modelo conta com uma combinação de um motor de dois litros, quatro cilindros, turbo, à combustão, que entrega 184 cavalos de potência e 300 Nm de torque, com um motor elétrico com potência equivalente a 113 cavalos e 256 Nm de torque.

Tempos de dificuldade
Após cinco semanas de acompanhamento na queda no volume de cargas movimentadas no país, o Departamento de Custos Operacionais (DECOPE) da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística vem constatando o impacto da pandemia causada pela Covid-19 nas transportadoras.

A pesquisa desenvolvida com empresas de vários tamanhos e segmentos de todo o Brasil demonstra que a variação total chegou a 45,17% de queda no volume de cargas movimentadas. Para cargas fracionadas, aquelas que contêm pequenos volumes, a queda chegou a 47,58%, número que corresponde a entregas para pessoas físicas, distribuidores, lojas de rua e de shoppings, além de supermercados e outros estabelecimentos. Já para cargas lotação ou fechadas, que ocupam toda a capacidade dos veículos e são utilizadas basicamente nos abastecimentos industriais e no escoamento de safras, a pesquisa mostra diminuição de 43,34%, mantendo os dados das pesquisas passadas de enfraquecimento do comércio geral, indústria automobilística, eletrônica, linha branca, combustíveis, alimentos, dentre outros segmentos.

O percentual de empresas que tiveram queda significativa no faturamento saltou de 66% na primeira semana de acompanhamento para 89%, segundo os dados apresentados pelo departamento.

A queda em alguns Estados foi bem expressiva, como é o caso do Maranhão (75%), seguido de Mato Grosso (52,8%) e de Mato Grosso do Sul (51,2%), além de outras 15 regiões que continuam sofrendo queda significativa. O transporte rodoviário internacional de cargas já vinha sofrendo antes da crise com problemas políticos, com o fechamento de fronteiras e a dificuldade da circulação nos países de fronteira, como Argentina, Bolívia e Chile. Para piorar, também sofreu atualmente cerca de 61% de queda.

Mais fácil comprar  
A Ford Motor Company Brasil lançou sua nova página oficial no Mercado Livre, com visual totalmente repaginado para facilitar a consulta e aquisição de peças de reposição e acessórios para seus veículos. A marca é a primeira do segmento a adotar esse padrão inovador, inspirado nas empresas líderes de tecnologia, como parte da sua estratégia de crescimento no comércio eletrônico.

Criado em janeiro do ano passado, o canal oficial da Ford no Mercado Livre conta hoje com mais de 50 mil anúncios publicados, com produtos que incluem desde filtros de óleo, óleos para motor, pastilhas de freio, amortecedores e pneus até correias, válvulas, embreagens e faróis.

Por meio dele, os consumidores podem encontrar num só local ofertas de produtos das marcas Ford, Motorcraft e Omnicraft em todas as regiões do Brasil, com preços competitivos e garantia.

Esta é mais uma inovação na área de pós-vendas da marca, que também foi a primeira a usar a tecnologia de óculos de realidade aumentada. Com essa ferramenta, os engenheiros da fábrica podem tirar dúvidas dos técnicos das concessionárias remotamente, em tempo real, para agilizar a execução dos serviços.

Outra solução é o aplicativo Auto Busca, que revoluciona a venda de peças de reposição para as oficinas e reparadores independentes. A plataforma, em processo de expansão nacional, tem o atendimento feito pelas concessionárias da marca com um catálogo que já reúne mais de 4.000 peças e, além de preços competitivos, oferece facilidades na seleção dos itens, pagamento e entrega.

Primeira de Senna
E há 35 anos, numa prova memorável, o piloto brasileiro de 25 anos de idade Ayrton Senna da Silva ganharia o primeiro dos 41 GPs.  Debaixo de um “toró” e ao volante de uma Lotus 97T, no dia 21 de abril de 1985, Senna deu um verdadeiro show no GP de Portugal. Senna morreu no dia 1 de maio de 1994, no Grande Prêmio de São Marino, em Imola, na Itália.

A categoria mais importante da América do Sul deve começar o campeonato em julho (Foto: Divulgação)  

Pé no freio
E outro marco na história do automobilismo do mês de abril foi o início da categoria que se transformaria na mais importante do automobilismo nacional. A Stock Car, iniciativa da Associação dos revendedores Chevrolet e da General Motors do Brasil. Em 22 de abril de 1979, no autódromo de Viamão, em Tarumã, no Rio Grande do Sul, foi disputada a primeira corrida de Stock Car. A vitória ficou com o veterano Afonso Giaffone, que venceu a rodada dupla com um Opala 250S. Paulo Gomes venceu o campeonato daquele ano.

E por falar em Stock Car e Stock Light, a Vicar, promotora da categoria, anunciou na última quarta-feira (22.04), através das mídias sociais das categorias, que no atual cenário a abertura da temporada deverá acontecer somente a partir de julho de 2020. No comunicado, a empresa ponderou que não é possível fazer uma previsão precisa, mas que está planejando a retomada das atividades a partir do primeiro mês do segundo semestre. O texto afirma ainda que está mantido o calendário de 12 etapas, incluindo a possibilidade de realizar eventos com portões fechados, mas transmitidos normalmente pela TV.

Em um comunicado anterior, a Stock Car e Stock Light haviam postergado o início da temporada para o dia 17 de maio, em Londrina, data que agora foi alterada em função da crise causada pelo coronavírus. Um novo calendário será anunciado em breve.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0