Coluna do Borracha – Por Eduardo Abbas

   dixonstars

Tetra de Dixon em dia de reinado de Rossi

 

Todos nós falamos besteiras pelo menos uma vez na vida, mas falar sempre é coisa de idiota completo, aqueles que saem de fábrica com todos os opcionais da ignorância. Essa afirmação vai direto para essa coisa chamada Juan Pablo Montoya, um piloto mediano que se acha gênio e que, de verdade, só ganhou um título na extinta Champ Car, fez algumas corridas boas na Fórmula 1 e mais nada que chamasse a atenção do mundo.
Esse minúsculo imbecil não tem minha torcida desde que resolveu renegar sua pátria, a Colômbia, que, por pior que seja, foi onde nasceu e de onde saiu para fazer sucesso nos Estados Unidos. Pois bem, esse sujeito que pouco ou nada fez pelo esporte resolveu, depois de ser derrotado na pista, criticar o título conquistado pelo Scott Dixon.
Foi uma conquista limpa e brilhante, como sempre e como gosta, o mecânico Dixon deu uma aula de pilotagem e administração de recursos, ganhou a corrida abocanhando todos os pontos possíveis e embolsou o quarto campeonato da Fórmula Indy de maneira dramática: empatou com o Montoya no total de pontos, mas ficou com o troféu no número de vitórias na temporada: 3 a 2.
Quanto ao anão colombiano, ele foi o responsável direto pela derrota quando fez uma cagada monstruosa no meio da corrida. Bateu no Will Power em uma tentativa de ultrapassagem desnecessária, acabou quebrando o bico do carro e caindo para as últimas posições. Depois mostrou a maior incompetência do mundo em não conseguir ultrapassar dois carros para chegar no quinto lugar. Perdeu, ficou chorando as pitangas e tomara que ano que vem volte para a Nascar, onde também passou e nada fez de bom. Montoya é um lixo de piloto e de caráter, dominou o campeonato desde a primeira etapa e errou quando não podia, agora quer meter a culpa na organização e nas regras? VSF!
O campeonato acaba com os brasileiros sendo coadjuvantes, até porque este ano não tivemos nenhuma vitória verde-amarela na categoria. Assim como na Fórmula 1, não vejo uma luz no fim do túnel, os dois atuais representantes já chegam no ponto de se pensar na aposentadoria, ambos tem 40 anos e isso começa a pesar muito, enfim, os dois estão confirmados para o ano que vêm em suas equipes.
Enquanto a Indy passa a régua, a MotoGP continua sendo Rossi e mais 24. O doutor mais uma vez foi soberbo em uma pista desfavorável para a sua atual tocada, mas o elemento chuva desequilibrou completamente a corrida.
O italiano está vivendo uma fase soberba, a sorte de campeão o acompanha desde a primeira etapa, não perdeu ainda a ponta do campeonato e agora começa se aprumar para um título que está cada dia mais perto.

podio

Mais uma vez Marc Marquez caiu sozinho, ele diz que jogou a toalha para o campeonato, coisa que não acredito por ele correr na equipe oficial da Honda e lá não tem essa conversa. Já seu companheiro, como eu sempre disse, vai se aposentar como o melhor segundo piloto que a equipe já teve na história e só.
Agora, o enfadonho, chato, se achando e cagão de chuva Jorge Lorenzo, realmente mostrou que é qualquer coisa. Quem se diz piloto profissional tem que arriscar tudo, ser bom em todas as situações. Isso foi sempre uma coisa que eu odiava no Alain Prost, dizer que não gostava de pilotar na chuva, tira dele pelos menos uns 2 campeonatos do mundo. Ora meu amigo, piloto não tem essa, tem que andar em 3 rodas se for necessário. No caso do espanhol, parece se tratar de um motoboy, desses que ficam embaixo da ponte esperando a chuva passar.
Valentino venceu, mais uma vez convenceu, abriu de novo vantagem para o Lorenzo e parte alegre e faceiro para a próxima etapa em sua casa. Agora, faltam 6 corridas para se passar a régua e definir o campeão, o meu favorito, e parece que do mundo, é o Rossi, sem dúvidas!
Eu ia falar esta semana também da WEC, mas a emissora que detém os direitos de transmissão prefere esconder a exibir, então eu, como não falo do que não vejo, vou passar batido. Na semana que vêm eu volto pra falar de Fórmula 1, vai ter etapa na Itália e alguém acredita que as Mercedes não irão sobrar? Só se Vettel operar um milagre, coisa que o tetra campeão Scott Dixon sabe fazer muito bem!

Beijos & queijos

Email: coluna.site@gmail.com
Siga-me no twitter: @borrachatv
Curta minha página no Facebook: www.facebook.com/borrachatv


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0