Em poucos minutos mecânicos demontam um 356

O tempo previsto era de 20 minutos, mas a capacidade da equipe de 20 mecânicos comandados pelos irmãos Dener e Douglas Pires conseguiu uma verdadeira façanha: desmontar um Porsche 356B, ano 1962, em apenas 11 minutos e 17 segundos. “Deve ser um recorde para trabalhos desse tipo”, afirmava Dener, contente com o resultado do trabalho que deu início à restauração do carro clássico que será dado como prêmio ao final da temporada 2010 do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, categoria 997.

Antes do desmonte, realizado no autódromo de Interlagos durante as provas válidas pelo Porsche GT3 Cup, a expectativa era grande. Muitos consideravam impossível que o Porsche 356B pudesse ser desmontado nos 20 minutos previstos. O carro chegou andando ao box 5 do autódromo de Interlagos. Tão logo parou, foi levantado por um macaco e colocado sobre cavaletes. Pára-choques, portas, rodas, estepe, faróis e lanternas foram os primeiros componentes a serem removidos e guardados nas prateleiras. Em cinco minutos, o carro já estava sem bancos, capô, volante, painel e tambor de freios.

A desmontagem prosseguiu com a retirada dos limpadores de pára-brisa, vidros, tanque de combustível e tapeçaria. Aos 7 minutos e 8 segundos, o público que assistia à desmontagem aplaudiu os mecânicos ao ver o motor e a caixa de câmbio serem retirados do Porsche. A retirada da forração interna foi uma das últimas etapas da desmontagem. Após, e ainda com o cronômetro rodando, a carroceria foi colocada em um suporte giratório para mostrar o carro totalmente depenado, encerrando as atividades em 11 minutos e 17 segundos, momento em que cronômetro foi apertado.

Depois de desmontado, o Porsche 356B e os componentes ficaram expostos no box. No final da programação, o carro seguiu para a oficina. A restauração será feita com cores e acabamentos internos originais e deixará o carro tal como os Porsche 356B eram retirados das concessionárias em 1962.

Além da desmontagem do 356B, Interlagos teve também um desfile de 15 Porsche 356 de diversos anos e modelos. A beleza e o perfeito estado de conservação dos carros encantaram a todos os presentes ao autódromo de Interlagos. O 356 é um ícone da história do automóvel e um dos modelos mais importantes da história da Porsche. Lançado em 1948, foi projetado pela equipe liderada por Ferry Porsche, deu início às atividades da marca como fabricante de automóveis e foi fabricado até 1965, sempre passando por atualizações de estilo e tecnologia. A unidade que chegou ao Brasil é um 356B cupê da série “T6”, que entrou em produção em meados de 1962. Ela difere dos 356B “T5” pelas janelas maiores, pelas duas grades de ventilação na tampa do motor e pelo bocal do tanque de combustível localizado no para-lama dianteiro direito, permanecendo esta última característica no seu substituto 911 até os dias de hoje.

“Muita gente ficou com pena de ver o 356B ‘depenado’, mas depois de restaurado ele vai ficar ainda melhor do que antes”, garante Dener. “Nosso desafio será finalizar a restauração, em tempo recorde, até dezembro, e montá-lo dentro da última etapa da Porsche GT3 Cup. Todas as peças restauradas serão levadas para a ultima etapa e faremos a montagem do carro, novamente, ao vivo”, finaliza o diretor do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0