Ford comemora 1,2 milhões de EcoSport


A Ford comemorou a produção de 500.000 unidades do EcoSport de segunda geração na fábrica de Camaçari, na Bahia, desde 2012. Se fossem enfileirados esses veículos formariam uma linha contínua de 2.134 km, a mesma distância de São Paulo a Recife. Desse total, 59% foram destinados ao mercado interno e 41% exportados para países como Argentina, México, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Uruguai e Bolívia.
Primeiro veículo global desenvolvido no Brasil, o EcoSport hoje é fabricado também na China, Índia e Romênia para venda em mais de 150 países. Desde a chegada da nova plataforma, o SUV já passou por uma grande renovação. Na linha 2018, mudou totalmente o trem de força, com a introdução do avançado motor 1.5 TiVCT Flex de três cilindros, com 137 cv, e da transmissão automática de seis velocidades com conversor de torque. Ganhou ainda a versão Storm, com motor 2.0 Direct Flex, tração 4WD e transmissão automática.
Na linha 2020, apresentada este ano, o EcoSport trouxe a versão Titanium sem estepe na traseira com tecnologia de pneus “run flat”. A gama se completa com os modelos SE e FreeStyle 1.5 com transmissão manual ou automática e Storm 2.0 4WD automática. O acabamento e a oferta de equipamentos também foram aprimorados.
Todos os modelos do SUV vêm com controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa e central multimídia com tela touchscreen. Itens como ar-condicionado automático digital, câmera de ré, piloto automático, monitoramento individual de pressão dos pneus, sistema de monitoramento de ponto cego e faróis de xênon também estão disponíveis, conforme a versão.

Manufatura avançada

A evolução do EcoSport é resultado também de grandes investimentos na manufatura, com a adoção de novos equipamentos e tecnologias avançadas de teste e controle de qualidade na fábrica de Camaçari. Para a produção da segunda geração do SUV, além de uma avançada linha de prensas que dobrou a capacidade de produção de peças estampadas, foram instalados novos simuladores de rodagem, ferramentas com controle de torque eletrônico e câmeras digitais para o alinhamento das rodas e faróis.
Na renovação da linha 2018, a fábrica incorporou 22 novos robôs na área da carroceria e um sistema a laser de altíssima precisão para a furação da parte dianteira da carroceria – a mesma utilizada na produção do Mustang. Foram adotados ainda novos ferramentais de estamparia, transportador aéreo de pneus e braços pneumáticos de montagem, além de um sofisticado gerenciamento de qualidade à prova de erro.
Desde a primeira geração, lançada em 2003, a produção total do EcoSport na Bahia já passa de 1,2 milhão de unidades.