GP da Bélgica foi recheado de emoção

image1.img.1536.mediumMMFFS8UX

Após o intervalo das férias de agosto, a Fórmula 1 voltou com tudo no GP da Bélgica, neste domingo (28). Desde a largada tumultuada, a recuperação de Hamilton e o forte acidente de Kevin Magnussen, o circuito de Spa-Francorchamps trouxe uma dose de tudo que se espera de uma boa corrida da F1.

image1.img.1536.mediumNico Rosberg largou da pole e venceu a prova de ponta a ponta, mas não é motivo para achar que a corrida não teve emoção. Já na sexta volta, o dinamarquês Magnussen perdeu o controle do Renault e bateu violentamente na saída da curva Eau Rouge. A bandeira vermelha foi levantada e o Safety Car entrou em cena. Quem se aproveitou disso foi Lewis Hamilton, o único piloto que ainda não tinha ido aos boxes utilizou o tempo para troca de pneus e logo subiu às primeiras posições.

Se tratando de primeiras posições, Hamilton fez uma corrida incrível. Após penalidade, teve de largar da penúltima colocação, mas mostrou eficiência e um pouco de sorte para concluir a corrida na terceira colocação e se manter na liderança da temporada. Quem não ficou feliz com isso foi Nico Rosberg, que apesar de vencer a corrida, via na prova a chance de diminuir consideravelmente a distância para o companheiro de equipe, Hamilton. No entanto, o pódio inesperado do britânico fez com que a diferença diminuísse apenas de 19 para nove pontos.

Daniel Ricciardo da RBR terminou a prova na segunda colocação. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, fechou a lista e pontuadores na 10ª posição, a mesma que largou. Já Felipe Nasr, da Sauber, terminou apenas na 17ª colocação.

Com a vitória, Nico Rosberg chega ao sexto triunfo na temporada, o que a torna a melhor de sua carreira. Com 223 pontos, encontra-se apenas nove atrás de Lewis Hamilton, líder da temporada com 232 pontos. Faltam oito GP’s para o fim da temporada. O próximo encontro acontece no circuito de Monza, na Itália.image1.img.1536.mediusm


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0