Mercado de importados sofre queda de 40%

O mercado de importados continua sentindo a crise causada pela pandemia. Segundo números da Abeifa (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores), foram licenciados 4.303 veículos, uma queda de 40% no segundo trimestre, tendo em vista a comparação com o primeiro trimestre deste ano, quando foram emplacadas 7.170 unidades. Esse foi o período em que o setor sentiu o maior impacto da crise do Covid-19 e também com a paralisação dos Detrans. Ante o segundo trimestre de 2019, a retração é ainda maior, de 50,7%. São 4.303 unidades contra 8.720 veículos importados.

Comportamento muito similar ocorreu no segundo trimestre deste ano com os veículos fabricados no Brasil por quatro associadas à entidade. BMW, Caoa Chery, Land Rover e Suzuki licenciaram 3.670 unidades, queda de 54,9% ante as 8.142 unidades do primeiro trimestre de 2020, e redução de 52,7% em relação ao segundo trimestre de 2019.

“Por ter sido um mês atípico, por conta da inclusão de licenciamentos pendentes nos meses de abril e de maio, junho não reflete o comportamento real de venda do setor. Por isso, até que os Detrans voltem a funcionar em sua plenitude, vamos analisar o mercado com muita cautela”, explica João Henrique Oliveira, presidente da Abeifa. “De qualquer modo, se considerarmos o mês de junho isoladamente, obtivemos uma alta de 155,1% em relação a maio último e queda técnica de 4,7% ante junho de 2019. O setor continua sob pressão da crise ocasionada pela pandemia e pelo real desvalorizado na renovação dos próximos lotes de carros importados”, complementa Oliveira.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0