Morre aos 79 anos, o pai do SP-2 e da Brasília

Piancastelli

 

Um dos mais importantes designers do Brasil, Márcio Piancastelli, faleceu ontem (18/6), aos 79 anos. Mineiro, foi “pai” de dezenas de projetos de sucesso, como, a Brasília, SP-1 e SP-2, TL e os primeiros esboços do Gol.
Márcio Lima Piancastelli desde criança se encantou por desenhos de automóveis e em 1962, ganhou uma bolsa e foi estudar num dos maiores estúdios, o Ghia, em Turim, Itália. Após o termino, no retorno ao Brasil, Piancastelli vai trabalhar na Willys Overland e participa da reestilização do Aero Willys.
Em 1967, vai para a Volkswagen, já que a marca alemã tinha adquirido a Willys Overland, juntamente com seu principal colaborador, José Vicente Martins, o Jota.

 

TL

 

Mesmo sem muita autonomia, Piancastelli recebe uma missão do então presidente da marca alemã, Rudolf Leiding, para adaptar o alemão VW 1600 coupê para o mercado nacional, tendo como base a Variant já à venda no Brasil. Assim, nascia o TL 1600. Apesar de elegante, mas sem desempenho, o Karmann Ghia TC não era o que a VW queria. Mais uma vez, Piancastelli entra num projeto e desenha o SP-1.

SP2

O modelo é considerado até hoje, um dos mais belos produtos da marca alemã, mas tinha um desempenho muito ruim. E surge o SP-2 com motor de 1,7 litro e dupla carburação, que tinha um desempenho um pouco melhor. Ainda longe de um esportivo, mas melhor que o primeiro. Porém, o objetivo de fazer frente ao Puma, estava atendido.
Em 1973, outro projeto se transformaria num sucesso nacional: a Brasília. Mais uma vez, partindo da plataforma da Variant, surge um modelo com bom espaço interno, motor traseiro e que agradava em cheio para a época.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0