Morre Wolfgang Sauer, ex-presidente da Volkswagen


Morreu ontem, um  dos homens mais importantes da história da industra automotiva nacional. Wolfgang Sauer, ex-presidente da Volkswagen do Brasil, faleceu na noite de ontem, em São Paulo. Alemão naturalizado brasileiro, Sauer foi o quarto presidente da Volkswagen do Brasil, onde permaneceu de 1973 a 1989. Suas contribuições e ensinamentos estão eternizados na Volkswagen do Brasil e no Grupo Volkswagen. Em sua trajetória de sucesso provou que uma empresa alcança o sucesso e sobrevive em função da sua eficiência e da qualidade dos seus produtos e serviços.

Pioneirismo

Com uma gestão marcada pelo empreendedorismo, Sauer deu uma valiosa contribuição ao desenvolvimento da indústria automobilística no Brasil, com ousadia e uma visão estratégica que colocaram a Volkswagen em posição de destaque entre as maiores empresas do Brasil.
O executivo liderou negociações e operações que ajudaram a criar novos rumos para a indústria brasileira. Na década de 70, por exemplo, Sauer levou a Volkswagen brasileira ao Iraque, em um dos maiores contratos de exportação mundial já feitos de um único modelo de carro, o Passat.
Sauer promoveu a internacionalização da Volkswagen do Brasil, levando os veículos da marca produzidos no Brasil a cerca de 100 países, inclusive a China, nos anos 1990, no início da globalização. Ele criou também o Consórcio Nacional Volkswagen e o Banco Volkswagen. Visionário, estimulou a matriz alemã a implantar no Brasil a linha de produção de caminhões, em 1991. Também foi articulador da criação da Autolatina, em 1987, unindo as operações da Volkswagen e da Ford, nos mercados brasileiro e argentino.
Sauer também contribuiu para o desenvolvimento das relações entre empresa e sindicatos, inédita na história do País, por meio do diálogo contínuo com os trabalhadores na década de 1980, quando o movimento sindicalista no ABC estava em expansão.
Em sua gestão, a Volkswagen lançou produtos de grande sucesso, como o Gol, Voyage, Parati, Saveiro, Santana, Passat, entre outros. Sauer foi responsável pela implementação da segunda fábrica da marca no Brasil, em Taubaté, em 1976, introduzindo novas tecnologias e conceitos de produção. Com a crise do petróleo, nos anos 70, o executivo, defensor da busca por alternativas à gasolina, fez da Volkswagen do Brasil a pioneira no desenvolvimento dos motores movidos a etanol, lançados em 1979 nos modelos Sedan 1300, Brasília e Passat.

Nota

Em nota, a Volkswagen do Brasil, em nome de seus 22.500 empregados, e também de todos os seus ex-empregados, lamentou profundamente o falecimento do ex-presidente Wolfgang Sauer. Ao mesmo tempo, ela manifesta sincero agradecimento por todos os frutos de seu trabalho pioneiro e revolucionário, que deixará eternizada sua marca nessa empresa e nesse País.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0