Salão do Automóvel de SP 2010: o melhor de todos

Fiat Uno Cabrio 1,4 Turbo
 

 O 26° Salão do Automóvel de São Paulo segue até o próximo dia 7. Completando 50 anos de história, o maior evento do setor automotivo nacional mostra tradicionais montadoras de todo o mundo, fabricantes de superesportivos, as novatas chinesas que invadem o cenário brasileiro, belas mulheres e outras não tão belas e, o mais importante, mostra também, o quão maduras e em crescimento estão a indústria e a comercialização no Brasil. Prepare a câmera fotográfica, coloque um calçado confortável e vá ao Anhembi. Vale muito a pena!
Kia  Optima

Lançamentos – Novidades não faltam no Anhembi. A Kia foi a recordista de lançamentos no Salão, mostrando o novo Sportage (R$ 83.900), o sedan Optima, substituto do Magentis, a venda a partir de fevereiro. O sedan de luxo Cadenza (R$ 119.900), o Cerato sedan com nova transmissão automática de seis velocidades, e as versões Cerato hatch e Coupé, sem preços definidos, que chegam até o final deste ano e a novidade “mais brasileira das coreanas”, o crossover Soul flex, com preços mantidos a partir de R$ 52.900. A sul-coreana SsangYong mostra o crossover Korando. Se ele chegar a tempo, pois não estava no estande na apresentação para a Imprensa.

Ford Edge

A Ford trouxe o Edge2011, com modificações no design e o novo motor 3.5 V6 de 289 cv de potência – 20 cv a mais que a versão anterior. A Peugeot prepara a estreia no mercado brasileiro do cupê esportivo RCZ, com motor 1.6 THP Turbo de 165 cv e câmbio automático sequencial de seis velocidades. O belo sedan 408 também está exposto e chegará aqui durante o primeiro trimestre de 2011 com 2.0 flex,151 cv, manual ou automático. O visitante também poderá conhecer em primeira mão o crossover 3008, que será lançado no Brasil na próxima semana, com motor 1.6 Turbo de 156 cv, câmbio automático sequencial de seis velocidades e custando R$ 79.900. Outra francesa, a Renault, aposentou o sedan Mégane e apresenta o novo Fluence. Vindo da Argentina, o novo e também belo sedan tem motor 2.0 16V Hi-Flex com 143 cv (álcool) e 140 cv (gasolina). O lançamento, em dezembro. A Jeep lança o Grand Cherokee, motor V6 de 3.6 litros e 286 cv, nas versões Laredo (R$ 154.900) e Limited (R$ 174.900).

Chevrolet Camaro

A GM mostra o esportivo Chevrolet Camaro, com motor de 400 cavalos, por R$ 185 mil, na melhor relação preço/potência. Na Subaru, o Impreza WRX STI, agora também sedan com motor 2.5 litros, turbo alimentado e 310 cv de potência. Outra estreia é do Impreza XV, compacto com propulsor 2.0 de 160 cv.

Fiat Bravo

Na Fiat está o Bravo que será lançado na segunda quinzena de novembro, com motor eTorQ 1.8 e também na versão TJet, com seu propulsor turbo 1.4. A marca espera vender 1.200 unidades/mês a partir de janeiro próximo. A Hyundai destaca o sedan Sonata com 292 cv de potência. O modelo custará entre R$ 110 mil e R$ 115 mil e concorrerá, entre outros, com o Fusion e com o novo Omega que tem pelo menos, 100 cavalos que os demais. Na Audi, o grande lançamento é o A1 1.4 TFSI de 122 cv que a partir de 15 de novembro será comercializado por aproximadamente R$ 90 mil.

Audi A1
 

Destaques – Durante o Salão sempre há modelos só para exposição, algumas vezes para chamar atenção, outras para estudar a respostas do mercado. Entre os destaques neste ano, os modelos Ford, F-250 Super Duty e o esportivo Shelby GT500 2010 com 547 cv de potência. Há também os esportivos Dodge Challenger e Charger que chegam ao Brasil em 2011 e a picape RAM com motor 6,7 litros Turbo Diesel que ainda não vem para o nosso mercado, por falta de diesel limpo. A Nissan mostra o Leaf, o primeiro 100% elétrico a ser comercializado em grande escala no mundo e que recebeu cerca de 20 mil reservas nos EUA antes do seu lançamento e o March, o primeiro popular japonês para o mercado brasileiro, a partir do segundo semestre de 2011, concorrendo com VW Gol e Fiat Uno, entre outros. Na Volkswagen, além dos carros conceito e os espaços para as crianças e mulheres, destaque para a picape Amaroq cabine simples.

Mercedes SLS GT3

Cavalaria – Aqui, toda a raça dos “puros-sangues” de várias nacionalidades. No começo os alemães, como Porsche Cayenne, Panamera e o Boxter. No destaque o 911 GT2 RS com motor biturbo de 6 cilindros de 620 cv. Na BMW a segunda geração do X3, em duas versões, com 240 cv e 306 cv, por R$ 210 mil e R$ 272 mil. No estande da “estrela”, o superesportivo Mercedes-Benz SLS AMG GT3, versão de pista, com motor AMG V8 6.3 faz de 0 a 100 km/h em 3,8s. O de rua só chegará aqui em 2011. E na Audi seu presidente, Paulo Kakinof, resumiu a marca em “cavalos”: “somando nossos modelos, a média de potência é de 313 cv”. Achou pouco? Pois um de seus destaques é o R8 Spyder, superesportivo com 420 cv e que vai de 0 a 100 km/h em 4,1s.

Audi R8 Spyder

Entre outras maravilhas, a Ferrari apresenta seu mais potente carro neste Salão, a 599 GTO, motor V12 de 670 cv, a partir de R$ 2,3 milhões. Dividindo o estande, a Maserati com o Quattroporte Awards Edition com seu V8 de 433 cv. A Lamborghini lança no País o Gallardo Superleggera com 570 cavalos, que vai da imobilidade a 100 km/h em 3,4 segundos. O preço? R$ 1,7 milhão. O superesportivo Pagani Zonda R, no estande da Platinuss é de competição e também o mais caro do Salão: R$ 10 milhões. Aliás, o que é pouco para os 750 cavalos que levam o Zonda R a fazer 0 a 100 km/h em apenas 2,7 segundos. Também no espaço da Platinuss, o Koenigsegg CCXR E100 Platinuss Special – R$ 6 milhões – equipado com um V8 de 1.100 cv, mas que faz de 0 a 100 de forma mais “lenta”: 2,9s. Mas a máxima bate os 415 km/h. 

Chineses – O grupo português que traz os modelos Chana, e da sul-coreana SsangYong teve o mesmo problema que quase todos os demais  chineses : seus carros foram retidos no porto de Vitória e muitos só chegaram ao Salão em cima da hora para a abertura ao público. A Lifan também teve quatro dos seus barrados durante o desembarque no Brasil, mas apresentou, entre outros, o compacto Lifan 320 (R$ 29.980). Montado no Uruguai logo foi apelidado no Salão de “Mini Cover”, pela sua semelhança ao Mini Cooper. JAC, uma das marcas chinesas promete chegar com força ao Brasil. No Anhembi mostra vários modelos, como o J3 1.4 litro e 108 cv (R$ 37.900) e J3 sedan (R$ 39.900). Todos estarão a venda no dia 18 de março, quando serão abertas – todas nesta mesma data e horário – 44 concessionárias do grupo comandado por Sérgio Habib e mais duas de representantes. Também no estande a minivan J6, com motor 2.0 de 136cv, que virá em junho por R$ 57.900. O sedan J5, chegará no segundo semestre de 2011 por R$ 54.900. Os modelos da  Haima , (também com dificuldades alfandegárias) custam entre R$ 39 mil e R$ 59 mil e os da Briliance variam entre R$ 55 mil e R$ 75 mil. A Cherry terá fábrica no Brasil, em 2013, quando pretende conquistar 3% do mercado. Para isso, além dos modelos já no mercado – Face, o Cielo e Tiggo -, ela mostra três novidades, entre elas o compacto Chery QQ, que, quando lançado, promete ser mais popular do Brasil devendo ser vendido por cerca de R$ 22 mil.

Peugeot HR1

Conceitos – A Peugeot trouxe o concept car  HR1 , um crossover compacto com tração integral, tecnologia híbrida e 147 cv de potência. O modelo chega à capital paulista, um mês depois de apresentado no Salão de Paris. A Citroën destaca o GTbyCitroën, materialização de um veículo oriundo dos games, fruto da parceria entre Citroën e Polyphony, criador do jogo de simulação de corrida de automóveis Gran Turismo, para o Playstation 3. Enquanto a Renault mostra experimentos feitos sobre o Sandero Stepway e também o Renault ZX1 Coupé Concept. A BMW mostra o Vision, um conceito com visual arrojado e futurista, híbrido – elétrico/diesel – e econômico, capaz de fazer 24,6 km/l. A Honda não levou nenhum lançamento para o Anhembi e decidiu apostar na força de carros híbridos e  conceitos , como o Honda CR-Z e o Insight. O principal deles é o EV-N, com um desenho estranho e que chega a lembrar o antigo Fiat 147, movido a eletricidade, com painel solar no teto capaz de recarregar suas baterias. Na Fiat há o “Mio”, um micro conceito, e o Uno cabriolet, que não virá para o mercado, segundo o presidente da empresa, C.Belini. Enquanto a Volkswagen embeleza seu estande com a Saveiro Rocket, infelizmente apenas o resultado de um bom trabalho do design da Volks no Brasil, mas que não vai para o mercado. 

Musas – Musas ? É pode até ser que existam algumas, mas neste ano de aniversário do nosso Salão elas não acompanham o charme, a elegância e a beleza das participantes das edições anteriores, com raras exceções, como a bela moça, muito chamativa, no estande da Toyota. Toda de branco ela chama atenção para duas  Hilux  totalmente modificadas, com enormes pneus e rodas, santoantonio, para-choques reforçados. Um verdadeiro fora de estrada. Vale a pena passar por lá. Pelas duas. Mas, como gosto não se discute, o visitante é capaz de encontrar entre as mais de 300 recepcionistas trabalhando no Anhembi mostrando veículos das montadoras a sua musa. Ou muitas delas. 

Luxo – Na “casa” da Mercedes-Benz, está a recém-lançada Classe C 180 CGI (R$ 115 mil), a nova Classe B 180 com Parkguidance – sistema que faz sozinho as manobras necessárias para estacionar. Também lá o  S400  Hybrid, o primeiro híbrido no Brasil e a nova Classe E 350 Cabriolet.

Mercedes E 350 Cabriolet

Os clássicos modelos da Jaguar fazem parte da festa: entre eles, XJ custando R$ 580 mil. A britânica mostra também o XF (R$ 270 mil na versão V6 e R$ 320 mil na V8), o XFR Supercharge (R$ 480 mil) e XKR (R$ 489 mil). A Land Rover tem o Range Rover Evoque, vindo do conceito LRX, exposto no Brasil no salão de 2008. A Mini (que está ao lado da chinesa Lifan, expondo o “Mini Cover”), apresentou a versão Mini Cowntryman, que custará na versão 4×2 (R$ 107.700) e 4×4 (R$ 137.700). A sueca Volvo trouxe o sedan S60 que que será vendido no começo do próximo ano. Mas o preço não foi anunciado. E a Aston Martin mostra seus modelos que custam entre R$ 660 mil e R$ 1.300 mil. 

SERVIÇO – O 26º Salão  Internacional  do Automóvel poderá ser visitado até o próximo dia 7 (domingo) no Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi. Os ingressos custam R$ 40 para adultos e R$ 30 para menores entre 5 e 12 anos. Quem tem mais de 60 anos e crianças até 5 anos, não pagam. Pelo estacionamento paga-se R$ 25. Um casal com dois filhos pagantes, deve gastar acima de R$ 200, levando-se em conta a necessidade de alimentação e muito líquido para enfrentar o sempre insuportável e eterno calor no pavilhão do Anhembi. Se você quer economizar tempo – nestes dias do Salão o trânsito na região é insuperável em matéria de lentidão – combustível e o dinheiro do estacionamento, vá de Metrô, seguindo até a Estação Tietê. Dali tome o ônibus, grátis, que o levará ao Anhembi. Lá você vai encontrar mais de 450 modelos de veículos quatro rodas, distribuídos entre 42 marcas diferentes, numa área de 85 mil metros quadrados.

Especial: chicolelis e Anderson Cavalcante


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0