Renault apresenta um modelo conceito dos sonhos

Primeiro projeto dirigido por Laurens van den Acker, o DeZir, que marca presença no estande da Renault no Salão do Automóvel de Paris 2010, representa o pontapé inicial de uma série de carros-conceito que traduzirão a nova visão do Design da Renault. Ele também apresenta os conceitos do design dos futuros veículos da marca.

O carro-conceito Renault DeZir reafirma o compromisso da marca com o desenvolvimento de modelos cujo desenho externo e interno sejam inspirados em três palavras-chave: “simples”, “sensual”, “caloroso”.

Com linhas sensuais e sua cor vermelho vivo, o DeZir traduz a paixão pelo automóvel. Equipado com um motor elétrico, este cupê esportivo combina respeito ao meio ambiente com elegância automobilística.

Com a orientação de Laurens van den Acker e guiada pela nova assinatura da marca – “Mude a Direção” –, a equipe de Design se inspirou nos conceitos da identidade da marca Renault (Próxima, Confiável e Calorosa) para criar um design mais emocional.

Objeto de desejo

Enquanto o Z de seu nome é uma referência direta à assinatura Z.E. (Zero Emission), elementos de estilo conferem a ele tecnicidade e leveza, atributos naturais do automóvel elétrico.

Para dar ritmo ao conjunto, sua superfície fluida e lisa contrasta com detalhes confeccionados em material áspero, como os painéis laterais em alumínio, a parte superior do teto e as “pálpebras” dos faróis dianteiros.

A frente do Renault DeZir é atravessada por uma entrada de ar desenhada ao redor de um losango ampliado e verticalizado, para indicar com orgulho o seu DNA Renault. O tratamento escuro da grade da entrada de ar destaca o losango através de um contraste, conferindo a ele ainda mais visibilidade.

Os faróis são concebidos sob a forma de prismas retroiluminados, proporcionando um visual bastante gráfico. O desenho dessa frente nos dá pistas sobre a nova identidade dos futuros carros da Renault.

As lanternas traseiras tomam a forma de uma faixa luminosa suspensa sobre toda a largura do carro. Realçado pela retroiluminação da grade traseira, o logo da Renault parece flutuar no meio dessa superfície.

O design interno tem um ar de leveza. Suas formas são suaves e leves. A cor dominante é o branco, pontuada do mesmo vermelho paixão encontrado do lado de fora. Os materiais são preciosos, como os sentimentos que o inspiram: couro branco para os bancos, o painel e o piso, laca vermelha para o console e os acessórios.

Os assentos formam um verdadeiro casulo. O banco é montado a partir de uma superposição de elementos em couro branco, em capitonê do lado do passageiro e liso do lado do motorista, como se quisesse traduzir o movimento de atração de um pelo outro.

Inspirado na ideia do encontro amoroso, o design interno brinca com a associação de “oposições”: O posto de condução do tipo cockpit contrasta com a leveza do painel e com o espírito de “sala íntima” do banco, em couro branco. O banco branco é suspenso sobre um fundo luminoso avermelhado, que simboliza a paixão. Essa iluminação é ritmada por pulsações regulares, que remetem aos batimentos do coração.

O painel de instrumentos destaca visualmente as sensações de pilotagem, através da visualização gráfica das informações colhidas através do acelerômetro e dos sensores de velocidade. A tela central é tátil e integra uma navegação inteligente, que sincroniza os dados do trajeto com a agenda do motorista, para sugerir uma otimização dos compromissos com os percursos.

Um software integrado no painel de instrumentos informa o motorista sobre suas performances dinâmicas de gestão da energia, através de uma interface lúdica e uma visualização gráfica semelhante aos de videogames.

O Renault DeZir é motivo por um motor elétrico localizado em posição central traseira, conferindo um equilíbrio ideal às massas. Com uma capacidade de 24 kWh, a bateria de íon lítio fica localizada em posição vertical, atrás do banco. Ela permite uma autonomia de 160 km. Ainda que a base do motor seja a mesma dos veículos elétricos produzidos em série, uma evolução permite atingir uma potência de 110 kW (150 cv) e um torque de 226 Nm.


Com o objetivo de melhorar a autonomia e as performances dinâmicas, as equipes técnicas do Design da Renault trabalharam na redução do peso do veículo. Assim, a estrutura da carroceria do DeZir é feita de Kevlar® e o chassi tubular em aço é do mesmo tipo que o do Mégane Trophy.

O Renault DeZir dispõe igualmente de elementos de suspensão do Mégane Trophy – com triângulos duplos – proporcionando alto nível de precisão na condução.

A aerodinâmica também recebeu cuidados, com uma estrutura inferior da carroceria carenada e a adoção de um difusor na traseira. Desse modo, o coeficiente de resistência aerodinâmica (Cx) obtido é de 0,25. Isso permite apresentar performances bastante interessantes, como acelerar de 0 a 50 km/h em apenas 2 segundos.

O reaproveitamento da energia da frenagem também faz parte do carro-conceito DeZir, com um dispositivo baseado no funcionamento do KERS (Sistema de Regeneração da Energia Cinética), utilizado na Fórmula 1. Durante a desaceleração, a energia cinética é retida e armazenada na bateria. Através de um comando no volante do Renault DeZir, o motorista pode proporcionar um complemento pontual de potência, da mesma forma que um KERS utilizado na Fórmula 1.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0