Vendas caem quase 6% em outubro

Concessionaria

As vendas de veículos em outubro tiveram queda de 5,68% em relação ao mês de setembro, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). De acordo com a entidade, o Denatran registrou a venda de 292.802 veículos neste mês, enquanto setembro teve registro de 310.436. Se comparado a outubro de 2014 a queda foi ainda maior, com 33,81% a menos que as 442.351 unidades vendidas. Os veículos inclusos na pesquisa são: automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários, entre outros.

No acumulado do ano, a queda foi de 20,71% para todos os setores somados. Nos primeiros dez meses de 2015, foram emplacadas 3.300.400 unidades, contra 4.162.685 no mesmo período de 2014. Esse resultado está abaixo até mesmo do registrado no acumulado de janeiro a outubro de 2007, com 3.366.770 unidades.

Alarico Assumpção Júnior, Presidente da Fenabrave, declarou que “os emplacamentos retrocederam quase uma década em termos de volume e a situação preocupa concessionários de todos os segmentos automotivos, que estão tendo dificuldade em manter os resultados de suas empresas, o que impacta, negativamente, nos empregos”,

Os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, apresentaram queda de 3,8% em outubro, com 185.291 unidades emplacadas, contra 192.605 em setembro. Se comparado com outubro do ano passado, que obteve a marca de 291.378 unidades, o resultado aponta queda de 36,41%. No acumulado do ano, esses segmentos caíram 23,31%. Foram comercializadas 2.066.947 unidades de janeiro a outubro de 2015, contra 2.695.334 no mesmo período de 2014.

“Os fatores que impactam, negativamente, o setor permanecem inalterados, como a alta da inflação e das taxas de juros, o alto índice de endividamento das famílias, o aumento do desemprego e, ainda mais acentuadamente, a falta de confiança dos consumidores e investidores. Vale considerar, no entanto, que, neste mesmo período do ano passado, as vendas no último trimestre foram alavancadas por conta do final anunciado da redução Imposto sobre Produto Industrializado – IPI, que foi encerrada em 31 de dezembro de 2014, e, em 2015, não temos esse estímulo”, completou Assumpção, presidente da entidade, que acredita que a situação do mercado deve continuar até o final do ano, pois não crê em uma recuperação de mercado nos dois últimos meses.

Além do menor volume diário de vendas, o mês de outubro também apresentou um dia útil a menos nos registros de emplacamentos, 20 dias, sobre 21 dias em setembro, em função do feriado do dia do funcionário público, comemorado no dia 28/10.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0