VW em Wolfsburg festeja a libertação dos nazistas

A fábrica da Volkswagen em Wolfsburg está comemorando 75 anos da libertação da planta fabril de posse do III Reich pelas forças aliadas, militares dos Estados Unidos. A fábrica inaugurada em 1 de abril de 1938 na cidade de Stadt des KdF-Wagens, hoje Wolfsburg, foi durante a Segunda Guerra Mundial invadida pelos nazistas e onde mantinham, como escravos, 7.700 funcionários tirados de campos de concentração. Esses escravos tinham a missão de produzir veículos militares.

Ao todo, mais de 22 mil prisioneiros escravos eram mantidos em fábricas na Alemanha para produzir material bélico, automóveis e outros veículos militares. Mesmo tendo sido bombardeada várias vezes, nunca parou de produzir. Apesar de modernizada ao longo dos anos, as marcas estão lá até hoje. É uma forma de lembrar esses anos vergonhosos.

Em 11 de abril de 1945, a fábrica foi libertada por militares norte-americanos que faziam parte das forças aliadas.

Logo após a intervenção, cerca de 50 carros totalmente montados ficaram na linha de produção, que foram transformados de viaturas militares em unidades civis e foram vendidos como Volkswagen Jeep.

Em junho de 1945, a fábrica de Wolfsburg foi entregue aos ingleses, que eram responsáveis por aquela região da Alemanha. Recuperada, em dezembro começaram a fabricação de Beetle / Fuscas que foi interrompida em 2003, com quase 16 milhões de unidades produzidas.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0