Fiat punto T-Jet: Mais uma vez, a ousadia deu certo

A Fiat Automóveis sempre se destacou no Brasil, por seus modelos desportivos derivados de carros de produção normal, mas com receitas realmente “apimentadas” . Não como a grande maioria, que agrega a um carro normal de produção, até muitas vezes iguais aos milzinhos capengas que rodam por aí, um monte de aerofólios, saias, spoilers e diz que é um desportivo.

Pura enganação, pois na hora de acelerar, o consumidor faz papel de idiota. E paga caro por isso. Nisso a marca italiana faz diferença. Quando lança um modelo esportivo, ele é um diferencial entre os demais “irmãos”. Foi assim com o Fiat Uno Turbo, talvez um dos melhores carros esportivos que o mercado nacional já teve, pois era praticamente um carro de corrida, Tempra Turbo, Tempra Stille e Marea Turbo.

Todos espetaculares e muito competentes. Com suspensões e freios recalibrados e motores realmente potentes e com bom torque. Com o mais novo rebento, o Punto T-Jet não é diferente. Depois do enceramento da produção do Golf GTi, muito devido ao fracasso de vendas e ao trabalho equivocado da marca com o modelo, o novo modelo da Fiat só tem o Honda Civic Si como concorrente. Porém, o Civic Si, um excelente produto e com um desempenho e comportamento dinâmico muito bom, custa 30 mil a mais e tem um perfil muito diferente.

O Fiat Punto T-Jet é simplesmente uma delicia de ser acelerado. Começamos pela posição de dirigir e os bancos semi-concha, que deixam o motorista muito bem acomodados e que seguram o corpo em curvas mais arrojadas. Por dentro, tudo está ao alcance das mãos e o volante tem excelente pega. Andando na cidade, no transito, o comportamento é quase igual ao dos demais membros da família Punto.

Confortável, ágil e agradável. Mas é só pegar a estrada ou uma avenida mas aberta que o Punto T-Jet muda de pele e diz pra que veio. O carro se transforma num esportivo de verdade. O modelo acelera como gente grande e emociona qualquer mortal. Os giros do motor sobem rápido, sem trancos e obriga o motorista, a igualmente, fazer trocas rápidas e eficientes. O motor 1,4 litro, turbo, desenvolve 152 cavalos de potência máxima a 5.500 rpm e tem um torque espetacular de 21,1 Kgfm a 2.250 a 4.500 rpm. A suspensão, barras estabilizadoras muito bem elaboradas e trabalhadas deixa o modelo grudado no chão. A estabilidade é muito boa. Andando forte o carro responde muito bem a qualquer manobra, transmitindo muita confiança.

É praticamente um carro para andar em pista, mas com conforto e praticidade compatíveis com as necessidades do dia-a-dia. O Fiat Punto T-Jet é sem duvida o carro mais emocionante de ser dirigido produzido no Brasil.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0