Especiais travadas marcam a penúltima etapa da Copa Peugeot

Realizada pelo segundo ano consecutivo na região serrana do Rio de Janeiro, penúltima prova da temporada 2010 começa a apontar os favoritos ao título; corrida promoveu ainda a estreia do mais jovem navegador do Brasil, Luan Rossi (PR), de 16 anos Especiais bem travadas, caracterizadas por um traçado sinuoso, que alternou subidas e descidas, e bom piso. Foi esse o cenário encontrado pelos competidores na sexta etapa da Copa Peugeot de Rally de Velocidade, disputada nos dias 11 e 12 de setembro em Petrópolis (RJ). Na categoria 207 Super, quem se saiu melhor dentre as dificuldades técnicas impostas pela região montanhosa foi a dupla formada por Ulysses Bertholdo (RS) e Eduardo Soneca (MG). “Foi um rali difícil, que exigiu muito da navegação. Começamos a prova com uma tocada conservadora, mas quando vimos que dava para ganhar, resolvemos ir para cima”, contou o piloto gaúcho. Bertholdo se referiu ao tricampeão da Copa Peugeot, Rafael Túlio (PR), que teve problemas no câmbio do veículo no sábado, comprometendo o resultado da dupla com César Valandro (PR). Os competidores irão levar a disputa pelo título da categoria na última etapa, em Passo Fundo. “Vamos para o tudo ou nada”, afirmou Bertholdo. Na 207 Máster, a vitória ficou com Fabiano Altomar (MG) e KZ Morales (DF). Talvez ninguém na categoria buscasse tanto a vitória como o mineiro. “Batemos numa etapa quando estávamos na liderança, chegamos em segundo em outra, e agora deu tudo certo. Iniciamos a prova pensando em poupar o carro e em somar pontos, mas a vitória veio e não tem nada melhor que ela”, disse o piloto, que exaltou o trabalho de seu navegador. “Numa prova difícil como essa, me senti muito mais seguro com o KZ, que, para mim, é um ícone do rali”. KZ Morales já correu com três pilotos diferentes nessa temporada da Copa Peugeot. O entrosamento com Fabiano Altomar, que deve ser repetido em Passo Fundo, tem tudo para se estender à temporada 2011 da competição. “Com 26 anos de rali, minha experiência começa a contar para alguns pilotos. E o Fabiano tem um enorme potencial”, atestou o navegador. A etapa marcou ainda a estreia do navegador mais jovem do Brasil. Luan Rossi (PR), que completou em maio 16 anos, correu ao lado de Heitor Pavesi (PR), e chegou em sexto lugar na categoria 206. “Foi uma boa prova. Melhoramos bastante nosso tempo de sábado para domingo e, agora, é treinar ainda mais para aperfeiçoar a tocada”. A vitória na categoria ficou mais uma vez com os irmãos Clécio e Sandro Maestrelli, do Paraná. “O gosto do primeiro lugar não tem igual”, comemorou o piloto. Como outros competidores, ele também entrou na disputa pensando inicialmente em poupar o veículo. Entretanto o desempenho da dupla rendeu mais do que o esperado. “Com esse resultado, o título do campeonato ficou muito perto. Mas vamos esperar para ver”. No total, os 24 carros participantes percorreram 110,4 quilômetros de trechos cronometrados. A última etapa do Rally de Velocidade vai ocorrer nos dias 06 e 07 de novembro, em Passo Fundo (RS). 

 Resultado 207 Super 1 – Ulysses Bertholdo (RS) e Eduardo Soneca (MG) – 1:26:55.50 2 – Fábio Dall’Agnol (RS) e Gabriel Morales (DF) – 1:28:22.50 3 – Rafael Túlio (PR) e Gilvan Jablonski (PR) – 1:30:26.10 4 – Eduardo Barros (MG) e Luiz Fernando Motta (PR) – 1:31:51.20 207 Master 1 – Fabiano Altomar (MG) e Zeca Fonseca (MG)– 1:26:21.70 2 – Pedro Zamith (Portugal) e Gilson Rocha (RS) – 1:27:00.80 3 – Júnior Siqueira (SP) e Felipe Costa (SP) – (*) (*) – A dupla não completou uma das provas, por isso não conta a somatória dos tempos 206 1 – Clécio Maestrelli e Sandro Maestrelli (PR) – 1:25:49.70 2 – Toninho Genoin (SC) e Diego Marcola (SC) – 1:29:34.70 3 – Flávio Rezende (GO) e Danilo Rezende (GO) – 1:30:08.00 4 – Ricardo Lopes (SP) e Francis Herrero (SP) – 1:31:29.40 5 – Marlon Goulin (PR) e Adriano Paulin (PR) – 1:31:44.40


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0