Ricardo Mauricio vence mais uma na Stock Car

Ontem (02.05), no Autódromo Internacional do Velopark, Ricardo Mauricio, da Eurofarma RC (Chevrolet), tornou-se o primeiro piloto a vencer no novo circuito gaúcho. O paulista faturou a vitória, sua primeira na temporada 2010, após fazer uma prova bastante técnica e buscar a liderança a todo instante. Ricardinho completou as 46 voltas em 50min07seg005. Na segunda posição ficou Átila Abreu, da AMG Motosport (Chevrolet),  repetindo o feito da etapa de abertura, com o tempo de 50min08seg081. Júlio Campos, da JF Racing (Peugeot), fez uma prova muito boa sendo um dos destaques e ficou com o terceiro lugar, 50min09seg737.
Com os resultados da etapa gaúcha, Átila assumiu a ponta na classificação geral da Copa Caixa Stock Car, com 49 pontos. O vencedor Ricardinho, campeão da categoria em 2008, ocupa a segunda colocação, com 45, enquanto seu companheiro de equipe, Max Wilson, está em terceiro, com 39.  A quarta etapa da temporada sera no dia 23 de maio, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Jacarepaguá, Rio de Janeiro.
Muita expectativa em torno da estreia do Autódromo do Velopark se confirmou, para delírio das 38 mil pessoas presentes. A pista de pouco mais de dois mil metros foi o cenário perfeito para uma corrida repleta de emoção e também muitos toques em suas curvas estreitas. Na briga pela melhor posição, os pilotos acabaram provocando alguns choques, que obrigou a entrada do carro de segurança em cinco oportunidades.
Na disputa pelo primeiro lugar, o pole Valdeno Brito, destaque em todos os treinos livres, comandou a primeria metade da prova. Na troca de pneus, entretanto, ele acabou sendo superado por Ricardo Maurício. Com o bom rendimento de seu carro, o líder teve apenas de administrar a vantagem para se tornar o primeiro campeão no Velopark.
Para o piloto da Eurofarma o final de semana começou muito bom, sempre andando entre os seis primeiros em todos os treinos e ele ainda credita sua vitória ao excelente trabalho da  equipe. “Meu final de semana foi muito perfeito, meu carro estava rendendo muito bem, em todos os treinos eu era o top 6 e quanto mais a equipe acertava o carro, mais ele vinha melhorando”, comentou.
Ricardinho ainda disse que sua vitória veio graças à estratégia que seu chefe da Eurofarma armou para a prova. “Na minha reunião antes da corrida estava acertado que na parada de boxes íamos trocar os quatro pneus, mas por uma visão estratégica ele insistiu e trocou apenas dois, sendo assim ganhei algumas posições no pit”, finalizou o ganhador da prova que coloca seu nome na história do automobilismo nacional.
Para Átila Abreu o final de semana também foi muito bom, mas ele acredita que poderia ter sido melhor. “Eu era rápido nos treinos, mas os acertos no carro não estavam rendendo muito e na segunda parte do treino classificatório, tive um problema no rádio e fiquei andando mais que devia, com isso gastei muito os pneus o que me prejudicou um pouco”, declarou o sorocabano.
O novo líder da temporada fez uma prova cautelosa e preferiu não arriscar muito. “Fiz uma prova marcando o Ricardo Maurício, tinha como ideia passar o Popó e acompanhar o líder. Ele seguiu o que tinha programado para a prova. Eu tinha combinado com a equipe que não trocaria pneus durante a minha parada de box. E essa minha estratégia deu certo, já que passei bastante gente durante a corrida”, finalizou.
Os dois primeiros colocados fizeram algumas observações sobre o traçado do autódromo do Velopark. “Vou ficar para a história do automobilismo vencendo a primeira prova aqui no Velopark, que é uma pista muito bem estruturada com um pit lane bem largo e seguro para as paradas de box. A pista também é larga o bastante, apenas acho que as curvas são bem estreitas e o gramado deveria ser mais liso”, comentou Ricardo Maurício. “Gostei bastante da pista, ela é muito desafiadora e convidativa ao erro. A pista possui curvas estreitas onde não passam dois carros ao mesmo tempo”, analisou o piloto que possui 49 pontos no campeonato.

Resultado da terceira etapa da Copa Caixa Stock Car:

1)     90     Ricardo Mauricio,  50:07.005
2)     51     Átila Abreu, 50:08.081
3)    25     Julio Campos , 50:09.737
4)    74     Popó Bueno , 50:10.546
5)    16     Diego Nunes , 50:11.469
6)    0     Cacá Bueno, 50:12.171
7)    14     Luciano Burti , 50:12.861
8)    99     Xandinho Negrão, 50:13.904
9)     33     Felipe Maluhy, 50:14.368
10)    23     Duda Pamplona, 50:15.380
11)     3     Cláudio Ricci, 50:16.084
12)     31     Wilian Starostik, 50:17.025
13)    29     Daniel Serra, 50:17.184
14)    63     Lico Kaesemodel, 50:17.758
15)    100     Ricardo Zonta , 50:22.934
16)    11     Nonô Figueiredo, 50:35.118
17)     55     Christian Fittipaldi, 45:20.681
18)     80     Marcos Gomes , 44:39.064
19)     44     Betinho Gresse, 44:42.661
20)     18     Allam Khodair, 44:43.164
21)     21     Thiago Camilo, 39:27.649
22)     77     Valdeno Brito, 36:33.604
23)     9     Giuliano Losacco, 38:38.066
24)     4     Gustavo Sondermann, 43:14.726
25)     70     Tarso Marques, 30:29.339
26)     2     Alan Hellmeister, 28:22.346
27)     15     Antonio Jorge Neto, 28:33.538
28)     8     Pedro Gomes, 28:21.421
29)     5     Constantino Jr, 17:05.212
30)     6     Alceu Feldmann, 18:01.059
31)     35     David Muffato , 10:34.839
32)     65     Max Wilson, 02:56.655

Os dez mais bem colocados após três etapas são os seguintes: 1) Átila Abreu (SP),  49;  2) Ricardo Maurício (SP),45; 3) Max Wilson (SP),  39 ; 4) Nonô Figueiredo (SP),32; 5) Allam Khodair (SP),  25;  6) Julio Campos (PR),  24; 7) Daniel Serra (SP) , 21; 8) Lico Kaesemodel (PR), 20; 9) Cacá Bueno (RJ), 19; 10) Felipe Maluhy, 17.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0