Volkswagen do Brasil lançou na semana passada o VW Polo E-Flex. Adeus, ‘tanquinho’

Numa única versão, uma só cor, a Volkswagen do Brasil lançou na semana passada o VW Polo E-Flex, que elimina o “tanquinho” de gasolina instalado no cofre do motor, que proporciona a partida a frio quando o carro está abastecido com álcool em dias muito frios. Desde o surgimento do flex, a maior reclamação dos consumidores era o incomodo do abastecimento desse reservatório. Nem tanto pelo acesso, mas por conta de estar escondido e não ser vital no dia-a-dia, o consumidor esquecia de o abastecer. Quando era surpreendido por baixas temperaturas, normalmente o reservatório estava vazio e o carro não pegava. Apesar de não ser exatamente uma novidade, pois já noticiamos essa tecnologia há quase um ano, a Volkswagen é pioneira no uso e que em muito pouco tempo, se estenderá aos demais modelos da marca e a todas as demais montadoras.

Segundo o vice-presidente de Vendas e Marketing da Volkswagen do Brasil, Flávio Padovan, o objetivo da marca é “dar ao cliente um carro que terá o acionamento garantido na primeira partida, mesmo em condições extremas, como a zero grau”.

Além da praticidade, a nova tecnologia também contribui para a redução da emissão de poluentes durante a partida. O Polo E-Flex é também o primeiro modelo nacional da marca Volkswagen que tem a tecnologia da partida assistida, como nas Mercedes Benz, por exemplo, que basta virar a chave que o carro se encarrega de acionar o motor quantas vezes e a intencidade necessária para ligar o motor.

Inicialmente, a tecnologia da partida está reestrita ao modelo Polo E-Flex, numa série especial, exclusivamente na cor preta metálica, que vem muito bem equipada. De série, o modelo vem equipado com ar-condicionado eletrônico, vidros e retrovisores elétricos, direção hidráulica, faróis de neblina, sensor de estacionamento, travamento central das portas com acionamento, abertura interna elétrica da tampa do porta-malas e CD Player com MP3, USB, SD Card, Bluetooth e I-System.

Externamente, as alterações foram quase nenhuma, ficando para a grade dianteira com frisos cromados, espelhos retrovisores com pisca-pisca integrado e novas rodas de liga leve. Na parte de motorização (1,6 litro) e transmissão (cinco marchas mais a ré) nada mudou. O preço é de R$ 47.490,00.

Como funciona

O Flex Start dispensa o reservatório de gasolina auxiliar de partida a frio, pois é um sistema de gerenciamento acionado eletronicamente que, a partir da identificação das condições de operação do motor e da temperatura ambiente, aquece o combustível durante o processo de partida do carro e também no pós-partida, enquanto o motor opera em baixas temperaturas.

Um novo distribuidor de combustível, com elementos de aquecimento integrados, e uma unidade de controle de aquecimento foram especialmente desenvolvidas para esse sistema. Isso garante que a temperatura do combustível atinja valores mínimos para uma partida segura a baixas temperaturas e, ao mesmo tempo, oferece um controle preciso da temperatura do combustível em todas as condições de operação do motor, evitando sobreaquecimento.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0