Ford dá exemplo em práticas sustentáveis

 1471984510405

A fábrica da Ford de São Bernardo do Campo alcançou o nível zero de envio de resíduos ao aterro sanitário da região. A unidade do ABC Paulista se une à de Taubaté, no interior do estado, que já havia atingido este patamar no início deste ano. Segundo o diretor de operações da Ford na América do Sul, Félix Guillen, esta etapa faz parte do plano global da montadora de se tornar um modelo de práticas sustentáveis.

Entre as ações introduzidas na empresa, estão coleta seletiva, com segregação dos resíduos e destinação ambientalmente correta de cada um. Atualmente, cada resíduo gerado na fábrica passa por um tratamento diferente, conforme as suas características, como folhas secas e restos de jardinagem são separados e usados no processo compostagem. Resíduos gerados nos restaurantes, como cascas de ovos, frutas e restos de frutas ácidas, têm o mesmo destino.

Em várias áreas, incluindo as administrativas, os funcionários são incentivados a realizar a separação adequada de resíduos como papel, garrafas, copos plásticos e embalagens em geral. Foram criadas as chamadas ilhas de reciclagem, distribuídas pelos setores de produção e escritórios.

cq5dam.web.480.480 (1)A sílica (saquinhos de mineral), que serve como proteção na embalagem de peças e equipamentos, é misturada na argamassa usada em obras civis na fábrica: o material ajuda a eliminar a umidade e já foram aproveitadas cerca de 7 toneladas do composto. Já os pallets de madeira são encaminhados para reaproveitamento, com um volume médio mensal de 2 toneladas. As madeiras inservíveis são transformadas em cavacos para queima em fornos de cerâmica, com volume médio mensal de 84 toneladas.

Papelão e isopor são encaminhados a empresas especializadas e transformados em cabides, molduras, porta-retratos ou rodapés. Essa reciclagem envolve mensalmente cerca de 70 toneladas de papelão e 150 quilos de isopor. Latas de alumínio, garrafas PET e embalagens plásticas são separadas internamente e doadas a uma cooperativa de recicláveis da cidade. Nos últimos quatro anos, quase 110 toneladas de copos plásticos foram enviadas para reciclagem: são cerca de 3 toneladas por mês que são transformadas em vários produtos, como sacolas plásticas.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0