Gravação de peças evita roubo de carros

Em 2009, somente em São Paulo, 177 mil proprietários de veículos tiveram seu veículo roubado ou furtado, um aumento de 11% no crime no estado com relação ao ano anterior, quando foram registradas 159 mil ocorrências. Esse mercado paralelo movimenta cerca de R$ 6 bilhões por ano no País e em São Paulo atinge R$ 2,6 bilhões. A DNA Security, empresa pioneira no mercado de gravação de peças automotivas, já marcou as peças de 300.000 veículos em sete anos, principalmente para o mercado segurador e frotistas. Nestes anos, os clientes já identificaram grandes resultados com a ação de marcação de peças como redução de até 60% na frequência de roubo e furto, aumento na recuperação de veículos e melhora no estado de conservação dos veículos recuperados em comparação aos veículos não gravados.
A constatação sobre a importância da implantação do sistema de controle e gravação do número do chassi nas diversas peças dos veículos apresenta-se num momento em que o cenário é preocupante. O diferencial da marcação de peças é que ela combate o desmanche e a adulteração de automóveis tornando os veículos gravados desinteressantes para o crime.
A DNA Security calculou os números do prejuízo gerado pela não recuperação de veículos. Considerando que cerca de 88 mil automóveis e motos roubados ou furtados não foram recuperados pela polícia, e que o destino destes veículos foi o desmanche ou a adulteração, temos um valor superior a R$ 2,6 bilhões em valor de veículos que desaparecem.
A polícia vem recuperando, anualmente, cerca de 50% dos automóveis roubados e furtados em São Paulo. Para combater os desmanches ilegais, já foram criadas leis nos Estados de São Paulo (nº 13.546) e Rio de Janeiro (nº 5.042), exigindo a obrigatoriedade da marcação do chassi do veículo nas peças comercializadas pelos desmanches visando regularizar a atividade de venda de peças usadas.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0