Novo Volkswagen Passat chega ao Estados Unidos

Maior por dentro e por fora, mais confortável e tecnologia de ponta, chega ao mercado norte americano o novo Volkswagen Passat. O sedã será feito na nova fábrica da Volkswagen nos Estados Unidos, em Chattanooga, estado do Tenessee. O lançamento no mercado começará em meados de agosto, com vendas antecipadas iniciando na metade de julho. A versão básica conta com um potente motor a gasolina, com cinco cilindros e 170 cv. Os outros motores oferecidos são um Clean Diesel extremamente econômico, com 140 cv e um seis-cilindros a gasolina com 280 cv, caracterizado pelo excepcional desempenho.
Apesar do novo Passat oferecer consideravelmente mais espaço e conforto, a Volkswagen conseguiu reduzir seu nível de preços em vários milhares de dólares, comparado à versão anterior. A futura versão de entrada ficará na casa dos US$ 20 mil (os preços definitivos serão anunciados em março).
A segurança do novo Passat é outro destaque. O modelo conta com sistema de monitoramento da pressão dos pneus, programa eletrônico de estabilidade (ESP), ABS com assistência de frenagem, assistência de partida em subidas (Hill Climb Assist) nos modelos com câmbio manual e DSG, seis airbags e uma estrutura de carroceria extremamente segura se combinam para criar um eficiente sistema de proteção para os ocupantes do carro.
A Volkswagen oferecerá o Passat em três diferentes versões: S (1 e 2), SE (1 e 2) e SEL (1 e 2). Também há planos em andamento para o lançamento de uma versão do Passat SE com teto solar, ampliando o leque de ofertas para sete níveis diferentes. A versão mais básica – o Passat S (1) – já oferece equipamento bastante confortável. Além dos equipamentos de segurança já mencionados, o carro oferece de série todos os vidros com acionamento elétrico, ar condicionado, vidro isolante, um elegante relógio analógico no centro do painel de instrumentos, controle eletrônico de velocidade (piloto automático), mostrador da temperatura externa com alerta de congelamento, sistema rádio-CD (com MP3 e entrada para áudio externo) e sistema Bluetooth para operação de telefone celular sem uso das mãos, com ativação pela voz. Naturalmente, o equipamento de série também inclui detalhes como fechamento das portas por controle remoto, abertura do portamalas do interior d o carro ou por controle remoto e vários suportes para copos.
O novo Passat é um carro especialmente silencioso. Além dos numerosos materiais de absorção sonora usados no veículo, o novo design do parabrisa com uma película acústica integrada ao vidro de segurança laminado também ajuda a isolar o interior dos ruídos externos.
Nas linhas de equipamento S (2), SE (1 e 2) e SEL (1 e 2), a Volkswagen produz o Passat com equipamentos específicos para cada versão, como rodas de liga com 16, 17 e 18 polegadas (algumas como opcionais), ajuste elétrico dos assentos, bancos em couro genuíno ou sintético, volante multifuncional com acabamento em couro, rádio via satélite com tela sensível ao toque, sistema de som “Fender”, dois sistema diferentes de rádio-navegação, faróis de neblina com iluminação estática nas curvas, decoração em madeira, sistema de climatização automático, nova iluminação ambiente e sistema de partida do motor e fechamento das portas Keyless.
Dois diferenciais, em termos de conforto e segurança: primeiro, o “Valet Parking.” Se o carro tiver que ser dirigido por um manobrista, por exemplo, o motorista tem simplesmente que apertar o botão indicando “Valet Parking Key”, dentro do portaluvas, remover uma chave especial localizada à esquerda do mesmo e utilizá-la para trancá-lo. Desse modo, o carro pode ser entregue ao manobrista para ser estacionado normalmente, mas o portaluvas e o portamalas permanecerão trancados.
O segundo, o “Remote Start” (partida à distância). Em condições climáticas extremas, o motorista pode acionar o motor (nas versões com transmissões automática ou DSG) por controle remoto por no até dez minutos, para que o sistema de climatização aqueça ou resfrie o interior do veículo até uma temperatura determinada, antes que os passageiros ingressem no carro.

Estilo

O equilíbrio de proporções do novo Passat é o responsável por seu estilo singular, atemporal e imponente. Poucas linhas precisas são o suficiente para definir suas formas. Essas linhas estilísticas se refletem, essencialmente, no DNA de design desenvolvido por Walter de Silva, o italiano que chefia a área de Design do Grupo Volkswagen, e Klaus Bischoff, de nacionalidade alemã, Chefe de Design da Marca Volkswagen: formas limpas e sutis e linhas com predominância de elementos horizontais na carroceria. Visualmente, este admirável trabalho de estilização projeta o Passat para uma categoria superior. Em resumo: o carro parece muito mais caro do que é na realidade.
Na dianteira, o elemento fundamental de identificação de uma marca forte é definido pelo estilo de sua dianteira. Aqui, o Passat apresenta a nova face da Volkswagen, mantendo-se dentro do DNA de design da marca, elementos horizontais dominam sua imagem – a grade e os faróis se unem numa única unidade. Mas, diferentemente dos modelos mais compactos, em que a grade do radiador é mais plana e fluída, no novo Passat esse componente é esculpido numa forma tridimensional. Indo além, a grade é posicionada mais para cima e provoca uma impressão mais destacada e elegante pela precisão de sua geometria. Abaixo do para-choques pintado na cor da carroceria, há outra entrada de ar que é emoldurada lateralmente por aletas cromadas (elementos de estilo similares às pontas das asas de aeronaves comerciais). Os faróis de neblina são integrados a esse conjunto. No nível inferior, se localiza o spoiler dianteiro. Inspirado nos usados em carros de corri da, ele traz também divisores de fluxo aerodinâmicos (splitters).
A traseira, assim como na frente, a seção posterior do carro também é dominada por linhas horizontais. As grandes lanternas traseiras, cujas linhas se prolongam para as laterais, reforçam o dinamismo do já elegante estilo traseiro. Outra característica única aqui é a aparência noturna das lanternas bipartidas (integradas ao para-choques e à tampa do porta-malas).
O novo Volkswagen ficou maior, agora tem 4.868 mm de comprimento, entre-eixos de 2.803 mm e a largura total, 1.835 mm. Por isso ficou muito maior por dentro. Seu tamanho aumentou em todas as três dimensões, comparadas às da versão anterior, que já oferecia um habitáculo espaçoso. A maior distância entre eixos se traduz num apreciável aumento no espaço para os passageiros de trás. Nesse aspecto, o Passat mantém sua liderança sobre seus principais competidores asiáticos. O porta-malas também oferece muito espaço, com 529 litros de capacidade de carga.
Como a parte externa, o interior se caracteriza por uma estrutura formal limpa e geométrica. O estilo interior persegue consistentemente o máximo de funcionalidade. Sem nenhuma exceção, os controles são auto-explanatórios – qualquer usuário poderá operar o novo Passat de forma intuitiva. Os instrumentos, em si, tem linhas muito claras e os materiais utilizados são de alta qualidade.
A instrumentação frente ao motorista é similar à usada no Touareg, com aros cromados, posicionamento centrado e com um mostrador digital multifunções entre o velocímetro e o contagiros. As aberturas de ventilação no cockpit também apresentam acabamento em cromo, de alto nível, assim como os painéis do rádio, navegação e controle de climatização, localizados no console central. O interruptor giratório das luzes e a manopla do freio de estacionamento também tem detalhes em cromo. Com exceção da versão básica, todos os novos Passats têm detalhes interiores em cromo nos comandos dos vidros, ajuste dos retrovisores e botão de abertura do porta-malas.
As áreas de instrumentos superior e inferior são identificadas visualmente por vários toques decorativos, dependendo da versão de acabamento. Elementos decorativos seguindo o design “Titan” estão presentes nas versões S; nas SE, é usada a elegante decoração “Titan Silver Printed” e, à bordo das exclusivas versões SEL, se destaca o acabamento em madeira “Autumn Burl Brown”.
Os detalhes específicos não realçam apenas os instrumentos, mas também o painel da alavanca do câmbio (área entre a alavanca e o apoio de braços dianteiro), assim como os painéis de acabamento das portas.

Três motores

O Passat vai dispor de três modelos. O de entrada é um motor de cinco cilindros com 170 cv (a 5.700 rpm), que está sendo usado no Passat pela primeira vez. Com transmissão manual, ele acelera o sedã até 100 km/h em apenas 8,2 segundos. A Volkswagen of America espera que cerca de dois terços dos compradores do Passat optem por este motor, caracterizado pelo bom torque (máximo de 240 Nm a 4.250 rpm) e economia (13,55 km/l). Alternativamente, o 2.5 MPI pode ser conjugado a um câmbio automático de seis velocidades. Nesse caso, o carro alcança 13,12 km/l e atinge 100 km/h em 8,7 segundos. O segundo será um seis cilindros com 280 cv (a 6.200 rpm) e torque máximo de 350 Nm (entre 2.500 e 5.000 rpm). O VR6 3.6 litros transforma o Passat num sedã esportivo com boa performance, que acelera até 100 km//h em apenas 6,5 segundos, oferece conforto correspondente a um automóvel de luxo e apresenta um nível de consumo tipicamente europeu, alcançando 11,85 km/l. A troca de marchas deste modelo topo de linha é efetuada pelo câmbio DSG de série, com seis marchas. Esta transmissão, com dupla embreagem, é considerada o sistema automático mais eficiente do mundo. E a terceira opção é um motor a diesel TDI / Clean Diesel, com alta tecnologia e eficiência no consumo, já são muito populares em cidades como Nova York e São Francisco. Eles estão entre os motores diesel mais limpos do mundo, atendendo às normas de emissões de todos os 50 estados norte americanos. No novo Passat, é oferecido um TDI com 140 cv (a 4.000 rpm). O controle de emissões é obtido através de um conversor catalítico de oxidação, filtro de partículas e um conversor catalítico SCR. O conversor catalítico SCR do Passat TDI transforma óxidos de nitrogênio (NOx) em nitrogênio e água, utilizando o aditivo AdBlue.
Com 320 Nm de torque máximo (entre 1.750 e 2.500 rpm), o silencioso quatro-cilindros common rail oferece tanta força como um motor a gasolina com seis cilindros e a economia de um sistema híbrido: 18,1 km/l e uma autonomia de rodagem de aproximadamente 1.290 km são os novos parâmetros estabelecidos pelo carro. O Passat TDI arranca de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos. O TDI pode ser adquirido, opcionalmente, com o câmbio DSG, de seis marchas. Nessa configuração, o carro também atinge 18,1 km/l no ciclo extra-urbano e, com o câmbio DSG, a aceleração de 0 a 60 km/h melhora para 9,1 segundos.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0