Valdeno e Pizzonia garantem vitórias em Santa Cruz

VitoriaPizzonia

O paraibano Valdeno Brito e o amazonense Antonio Pizzonia dividiram as vitórias na estreia do formato de rodada dupla da Stock Car neste domingo em Santa Cruz do Sul. Enquanto Valdeno ganhou a segunda etapa do ano com facilidade, Pizzonia precisou encharcar o macacão de suor para sair do 11º lugar no grid para o degrau mais alto do pódio no complemento da programação. E com todos os requintes de dramaticidade: depois de escalar o pelotão, era o 4º na última volta e ganhou a ponta praticamente na linha de chegada. “Eu estava num bolo e nem sabia onde havia chegado. Perguntei pelo rádio e só ouvia a gritaria da equipe”, comemorou o ex-piloto da Fórmula 1.
As duas corridas foram completamente diferentes. Na primeira, o pole Cacá Bueno foi logo superado pelo companheiro Daniel Serra, que no entanto acabaria com as chances comprometidas ao ser punido com uma passagem pelos boxes ao sair com o galão de combustível preso após o reabastecimento. Valdeno, segundo no grid, assumiu a ponta ao final da parada obrigatória e abriu uma enorme vantagem sobre os rivais.
A segunda foi a que levantou as arquibancadas do autódromo gaúcho. Pizzonia, 11º na corrida de abertura, chegou a ocupar a pole, mas foi demovido para a sexta fila com a revisão das imagens da chegada pelos comissários, que perceberam o erro da cronometragem e devolveram a pole a Allam Khodair – o sistema de grid invertido também estava sendo usado pela primeira vez. “Aconteceu, erraram, mas em outras vezes não usaram o mesmo critério. Acho que faz parte do aprendizado de todos”, contemporizou Pizzonia.
A primeira vitória de Pizzonia na categoria parecia um sonho distante ao largar apenas em 20º na segunda etapa. “A equipe trabalhou muito bem e descobriu alguns problemas no carro que já vinham desde Interlagos. Mexemos no acerto e o carro melhorou muito. Além disso, fizemos uma estratégia conservadora, pensando também na segunda corrida. Por isso, trocamos três pneus e colocamos bastante combustível. Deu certo, porque os mais agressivos, que trocaram dois pneus ou apenas um e não reabasteceram, acabaram tendo problemas na segunda prova”, explicou.
Foi também a primeira vitória da Prati-Mico’s Racing em seu terceiro ano na principal categoria do automobilismo brasileiro. A equipe comandada pelo uruguaio Juan Carlos Lopez ainda somou pontos com o 14º lugar do paranaense Júlio Campos na abertura da programação. Na terceira etapa, no entanto, Campos abandonou com problemas no alternador que afetaram o funcionamento do câmbio. “Foi uma pena, porque eu estava quase ultrapassando o Pizzonia”, lamentou.
O início da temporada marca uma profunda transformação na relação de forças da Stock Car. Historicamente dominada pelos pilotos da Região Sudeste, a categoria vê o crescimento dos representantes do Norte-Nordeste, já que a corrida inaugural do calendário foi vencida pelo estreante tocantinense Felipe Fraga, que neste domingo enfrentou uma série de problemas e largou dos boxes na corrida inicial. Valdeno lidera a classificação ao lado de Jimenez e Pizzonia ocupa a 5ª posição.

Os resultados em Santa Cruz do Sul:

1ª corrida:
1 – Valdeno Brito – Shell Racing – Chevrolet – 29 voltas em 42min36s780
2 – Cacá Bueno – Red Bull Racing – Chevrolet – a 16s043
3 – Galid Osman – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 16s570
4 – Ricardo Mauricio – Eurofarma RC – Chevrolet – a 17s214
5 – Sergio Jimenez – Voxx Racing Team – Peugeot – a 27s453
6 – Marcos Gomes – Schin Racing Team – Peugeot – a 27s907
7 – Raphael Matos – Hot Car Competições – Chevrolet – a 28s206
8 – Denis Navarro – Voxx Racing Team – Peugeot – a 30s337
9 – Felipe Lapenna – Hot Car Competições – Chevrolet – a 30s717
10 – Allam Khodair – Full Time Competições – Chevrolet – não cronometrado
11 – Antonio Pizzonia – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 35s562
12 – Popó Bueno – Shell Racing – Chevrolet – a 36s446
13 – Tuka Rocha – RZ Motorsport – Chevrolet – a 36s949
14 – Julio Campos – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 37s316
15 – Vitor Genz – Boettger Competições – Peugeot – a 37s438
16 – Rubens Barrichello – Full Time Competições – Chevrolet – a 42s428
17 – Ricardo Zonta – RZ Motorsport – Chevrolet – a 42s598
18 – Diego Nunes – C2 Team – Chevrolet – a 51s464
19 – Daniel Serra – Red Bull Racing – Chevrolet – a 52s715
20 – Rafael Suzuki – ProGP – Chevrolet – a 54s850
21 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 1min01s422
22 – Bia Figueiredo – ProGP – Chevrolet – a 1mi02s472
23 – Alceu Feldmann – Hanier Racing – Peugeot – a 1min12s486
24 – Felipe Tozzo – Boettger Competições – Peugeot – a 1min19s255
25 – Lucas Foresti – RC3 Bassani – Peugeot – a 1 volta
26 – Átila Abreu – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 1 volta
27 – Beto Cavaleiro – Hanier Racing – Peugeot – a 3 voltas
28 – Felipe Fraga – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 6 voltas
29 – Gabriel Casagrande – C2 Team – Chevrolet – a 11 voltas
30 – Nonô Figueiredo – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 13 voltas
31 – Max Wilson – Eurofarma RC – Chevrolet – a 21 voltas
32 – Luciano Burti – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 29 voltas
33 – Fabio Fogaça – Schin Racing Team – Peugeot – a 29 voltas

2ª Corrida:
1 – Antonio Pizzonia – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – 16 voltas em 22min34s665
2 – Daniel Serra – Red Bull Racing – Chevrolet – a 0s368
3 – Sergio Jimenez – Voxx Racing Team – Peugeot – a 0s469
4 – Marcos Gomes – Schin Racing Team – Peugeot – a 1s951
5 – Ricardo Zonta – RZ Motorsport – Chevrolet – a 2s216
6 – Tuka Rocha – RZ Motorsport – Chevrolet – a 3s179
7 – Átila Abreu – Mobil Super Racing – Chevrolet – a 3s739
8 – Gabriel Casagrande – C2 Team – Chevrolet – a 4s104
9 – Alceu Feldmann – Hanier Racing – Peugeot – a 4s810
10 – Cacá Bueno – Red Bull Racing – Chevrolet – a 5s118
11 – Max Wilson – Eurofarma RC – Chevrolet – a 5s484
12 – Lucas Foresti – RC3 Bassani – Peugeot – a 11s918
13 – Valdeno Brito – Shell Racing – Chevrolet – a 18s251
14 – Felipe Fraga – Vogel Motorsport – Chevrolet – a 26s768
15 – Diego Nunes – C2 Team – Chevrolet – a 29s035
16 – Ricardo Mauricio – Eurofarma RC – Chevrolet – a 29s574
17 – Rafael Suzuki – ProGP – Chevrolet – a 42s905
18 – Bia Figueiredo – ProGP – Chevrolet – a 46s950
19 – Beto Cavaleiro – Hanier Racing – Peugeot – a 1min04s395
20 – Allam Khodair – Full Time Competições – Chevrolet – a 1min11s285
21 – Denis Navarro – Voxx Racing Team – Peugeot – a 1 volta
22 – Felipe Tozzo – Boettger Competições – Peugeot – a 1 volta
23 – Raphael Matos – Hot Car Competições – Chevrolet – a 2 voltas
24 – Vitor Genz – Boettger Competições – Peugeot – a 2 voltas
25 – Felipe Lapenna – Hot Car Competições – Chevrolet – a 3 voltas
26 – Popó Bueno – Shell Racing – Chevrolet – a 5 voltas
27 – Julio Campos – Prati-Mico’s Racing – Peugeot – a 8 voltas
28 – Thiago Camilo – Ipiranga-RCM – Chevrolet – a 14 voltas

Campeonato:

1 – Sergio Jimenez e Valdeno Brito – 37
3 – Marcos Gomes – 36
4 – Cacá Bueno – 31
5 – Antonio Pizzonia – 25
6 – Daniel Serra – 23
7 – Tuka Rocha – 22
8 – Galid Osman – 19
9 – Ricardo Mauricio – 17
10 – Átila Abreu – 15
11 – Raphael Matos e Ricardo Zonta – 14
13 – Denis Navarro e Felipe Fraga – 13
15 – Felipe Lapenna e Popó Bueno – 12
17 – Allam Khodair – 11
18 – Julio Campos e Rubens Barrichello – 9
20 – Gabriel Casagrande – 7
21 – Alceu Feldmann e Vitor Genz – 6
23 – Max Wilson – 4
24 – Diego Nunes e Lucas Foresti – 3
26 – Rafael Suzuki – 1


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0