20 de janeiro é o Dia Nacional do Fusca

Milhares de fãs comemoram nesta sexta-feira, 20 de janeiro, o Dia Nacional do Fusca, um dos carros mais carismáticos da história mundial do automóvel. Fabricado no Brasil a partir de 1959, o Volkswagen Sedan – este era seu nome oficial – logo tornou-se o modelo mais popular do país, invadindo ruas e estradas e tornando-se parte da paisagem nacional.
A combinação de baixo custo de aquisição e manutenção com uma resistência capaz de afrontar os caminhos e condições de uso mais difíceis transformou logo o pequeno Volkswagen em ponta de lança da motorização do Brasil. Mais de uma geração de motoristas brasileiros aprendeu a dirigir em um Fusca e optou por ele ao adquirir seu primeiro carro.
Com mais de 3 milhões de unidades produzidas no Brasil, o Fusca hoje é um ícone nacional. Ao mesmo tempo em que exemplares bem conservados ou restaurados são disputados por colecionadores, dezenas de milhares continuam sendo usados no dia-a-dia como meio de transporte ou ferramenta de trabalho, seja nas grandes metrópoles, seja no interior do país.
Embora seja nacionalmente conhecido pelo apelido Fusca, o carro também ganhou outras denominações de âmbito regional, como Fuca, no Rio Grande do Sul, e Fuqui, no Paraná. Ao redor do mundo, a semelhança do carro com um besouro levou à consagrada designação como Beetle, nos Estados Unidos.
Mundialmente, o Dia do Fusca é comemorado em 22 de junho, data em que Ferdinand Porsche assinou o contrato que deu início ao desenvolvimento e fabricação do Sedan, em 1934.

DE IMPORTADO A BRASILEIRO. Os primeiros Volkswagens Sedan, fabricados na Alemanha, chegaram ao Brasil em 1950. Pequeno, com motor traseiro refrigerado a ar e um design totalmente diferente do tradicional à época, quando as ruas eram dominadas por grandes sedãs, o carro chamava a atenção por onde passava. Mas sua capacidade de transportar até cinco pessoas, baixo consumo de combustível e resistência mecânica logo começaram a conquistar compradores. O Volkswagen começou a ser montado no país, com componentes importados, já em 1953.
A produção no Brasil começou em 1959, na primeira fábrica da Volkswagen fora da Alemanha, em São Bernardo do Campo, onde seriam feitas mais de 3 milhões de unidades. A história do Fusca no Brasil tem uma particularidade: o retorno da fabricação em 1993, sete anos após sua paralisação, em 1986. A pedido do então presidente da República, Itamar Franco, o carro voltou a ser produzido, em uma versão movida exclusivamente a etanol, e parou de ser fabricado em 1996.
O Fusca foi o carro mais vendido no Brasil por 24 anos consecutivos, marca que foi superada apenas em 2011, por outro modelo Volkswagen: o Gol, que chegou ao 25º ano de liderança em vendas no mercado nacional.
Internacionalmente, o Fusca continuou a ser fabricado no México – onde é conhecido como “Vocho” – até 2003.

DO PROJETO À PRODUÇÃO. A marca Volkswagen, em alemão, significa “carro do povo” e foi com a missão de popularizar o automóvel que o Fusca foi concebido, na década de 1930, pelo engenheiro austríaco Ferdinand Porsche, a pedido do governo da Alemanha. O início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, impediu que a produção do carro começasse, mas durante o conflito a fábrica produziu milhares de veículos militares leves utilizando sua plataforma mecânica, com motor traseiro refrigerado a ar.
Com o final da guerra, a fabricação do modelo original foi retomada. A situação econômica da Europa, em recuperação, era favorável para a comercialização de um carro barato e econômico e, gradualmente, o Volkswagen começou a tornar-se conhecido não apenas em seu país de origem, mas em todo o mundo.
Considerado um dos “cases” de design mais significativos da história, o Fusca não deixou de evoluir ao longo de seus mais de 50 anos de produção, mas manteve sempre suas características básicas: motor traseiro, refrigeração a ar e sua inconfundível aparência, com paralamas salientes e estribos laterais.
As qualidades do singular modelo que deu origem ao Grupo Volkswagen tornaram-se parte da personalidade da marca e continuam inspirando a criação e produção de modelos inovadores, resistentes, econômicos e de alta qualidade.

TRADIÇÃO RENOVADA. A imagem do Fusca foi revivida pela Volkswagen em 1998, com o lançamento do New Beetle. Com linhas inspiradas pela versão original e construído sobre uma plataforma moderna, com tração dianteira e motor com refrigeração líquida, o New Beetle conquistou imediatamente um grande número de fãs, alcançando mais de 1 milhão de unidades vendidas até 2010.
Uma proposta ainda mais moderna e inovadora, mas com design ainda mais próximo do Fusca, chegou ao mercado internacional no ano passado: a primeira versão do Beetle concebida inteiramente no século 21. Com linhas mais esportivas e tendo na dirigibilidade seu ponto alto, o Beetle se destaca também pela segurança, eficiência no consumo e baixo índice de emissões.
O Beetle conta com uma ampla gama de motores a diesel e a gasolina, adaptando-se aos vários países onde já está sendo oferecido. A versão mais potente conta com um motor turbo 2.0 de 200 cv e transmissão com dupla embreagem DSG de seis marchas. Tem velocidade máxima de 223 km/h e é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,5 s.
O Beetle deverá chegar ao mercado brasileiro no fim deste ano ou no início de 2013.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0