Domingo tem encontro de Galaxie em Campinas

Após o grande sucesso da edição inaugural, realizada em 2009, Campinas sedia no próximo domingo, dia 27 de junho, o Segundo Encontro Nacional de Ford Galaxie, promovido pelo Clube V8&Cia em parceria com os clubes Amigos dos Galaxies e Galaxie Clube do Brasil. O evento em homenagem ao modelo que se tornou um grande clássico do automobilismo brasileiro será realizado a partir das 9h, no estacionamento do piso térreo do Galleria Shopping .

Lançado em 1959 nos Estados Unidos, o Galaxie chegou ao Brasil em 1967, quando foi eleito o Carro do Ano pela revista Autoesporte. O luxuoso sedan, que contava com ar condicionado e direção hidráulica, se tornou um verdadeiro sonho de consumo do final da década de 1960.

A primeira edição, realizada em junho do ano passado, comprovou o sucesso do encontr e para a edição deste ano são esperados em torno de 500 veículos antigos. Alguns vão vir rodando até do Rio Grande do Sul.

Para tornar a exposição ainda mais atrativa, os organizadores irão realizar a “Linha do Tempo do Galaxie”. Em uma área de destaque dentro do evento, o visitante poderá conferir desde o primeiro modelo lançado no Brasil, em 1967, até o último, de 1983.     

Promovido todo último domingo de cada mês, no estacionamento do piso térreo do Galleria Shopping, o Encontro de Carros Antigos já virou uma tradição, atraindo cerca de 300 expositores a cada edição. O evento, que homenageia a cada um veiculo ou marca, é uma excelente opção para quem quer encontrar de peças, acessórios, camisetas, bonés, revistas, miniaturas e todo tipo de artigo relacionado ao antigomobilismo.

Além de gerar entretenimento e cultura, o Encontro de Carros Antigos possui cunho social. Para participar, os proprietários de veículos devem levar 1 kg de alimento não-perecível, que será doado para entidades assistenciais de Campinas e região.

História
O Galaxie foi o primeiro carro de grande porte da Ford. Entre os modelos produzidos nos Estados Unidos, destaque para o conversível Skyliner de teto rígido, que assim como as demais versões, ostentava inúmeros cromados e saliências. A mecânica variava desde um 6 cilindros de 3,65 litros, passando para o V8 de 4,8 litros até o 5,7 litros e também ao V8 de 300cv de potência bruta.

Reformulações estéticas foram feitas no ano seguinte ao seu lançamento, 1960, quando o modelo ganhou, por exemplo, os faróis envolvidos na grade.

Um novo motor passou a equipar o Ford em 1961. Tratava-se de um V8 390 de 6,4 litros com potências que variavam entre 300, 330 até 375cv, este último com carburador quadrijet.

Em seguida, no ano de 1962, algumas mudanças nos motores foram feitas, já que na ocasião os equipamentos em uso eram os V8 de 406pol3 de 6,6 litros, aposentando o 390, alcançando potência máxima de 385 e 405cv.

Os famosos e enormes motores de 427 de 7 litros, com potência de 410cv, foram inseridos em 1963 ao modelo. O sucesso nas pistas de corrida da tradicional Nascar veio junto com o ano de 1964.

No ano seguinte, significativas mudanças eram bem-vindas, como os faróis laterais e sobrepostos, característicos das versões que nós conhecemos aqui. Além do conversível e do cupê, estavam disponíveis mais 15 versões e 5 opções de motor: do 6 cilindros 4,0l até o V8 427 de 425cv.

Um motor mais afinado de 428 pol3 que atingia os mesmos 425cv com incríveis 66,3m.kgf de torque, veio em 1966. Este Galaxie era conhecido como 7 Litre, fazendo alusão a sua alta cilindrada.

O tão esperado lançamento do clássico no Brasil foi no ano de 1967. Produzido até 1975 nos Estados Unidos, o Galaxie 500 continua até hoje em produção com o nome de Ford Crown Victoria.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0