Manutenção do sensor de oxigênio ajuda a passar na inspeção

Para evitar prejuízos durante a inspeção veicular ambiental, obrigatória na cidade de São Paulo e em breve em várias cidades do Estado de São Paulo, recomenda-se a revisão preventiva do sensor de oxigênio. A peça, que também é conhecida como sonda lambda, é responsável pela análise da condição da queima de combustível do veículo, exercendo um papel fundamental no controle de emissão de poluentes e na economia de combustível.
A sonda lambda tem como função detectar os níveis de oxigênio nos gases de escape do motor, informando a qualidade da mistura ar/combustível à unidade de controle do veículo (ECU). O sensor compara a concentração de oxigênio nos gases do motor com o ar ambiente, possibilitando o ajuste da quantidade de combustível injetado na câmara de combustão.
“A tecnologia da sonda lambda faz com que o motor reduza a emissão de poluentes na atmosfera. Para isso, é fundamental que o motorista realize a verificação preventiva da peça, anualmente, em um centro automotivo de confiança, evitando possíveis prejuízos na inspeção veicular”, recomenda Ricardo Namie, chefe da Assistência Técnica da NGK.
Outra dica da NGK, fabricante e especialista em velas de ignição e sensores de oxigênio, é que o consumidor deve ficar atento com combustíveis de má qualidade, que podem contaminar o sensor de oxigênio e influenciar no bom funcionamento da peça.
Cada veículo possui um modelo de sensor de oxigênio adequado, de acordo com a Tabela de Aplicação NGK ou especificado no manual do proprietário.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0