Coluna “Andando de Carro” 23.02.2020

Conheça o primeiro modelo elétrico da Audi no Brasil

Antônio Fraga traz as novidades da semana no universo automotivo

 

Antonio Fraga | Especial para ACidade ON
23/2/2020
O Audi e-Tron será o primeiro modelo totalmente elétrico da marca no Brasil (Foto: Divulgação) 

Mobilidade aumentada
Num evento simples, mas muito criativo e competente, a Audi do Brasil anunciou na última quinta-feira (20.02) que vai investir R$ 10 milhões em infraestrutura de recarga de veículos elétricos em todo o país até 2022. Ao todo, serão 200 estações instaladas em parceria com a empresa Engie como parte da estratégia de eletrificação da Audi.  Os 200 carregadores serão do tipo AC, com 22kW, e serão os mais potentes disponíveis no mercado atualmente. Todos os pontos serão equipados com o plug do tipo 2 (padrão europeu) e qualquer veículo com esse mesmo tipo poderá usufruir do equipamento, mesmo de outras marcas.

O objetivo é instalar em shoppings, academias, hotéis, clubes e restaurantes, ou seja, localidades que o cliente frequenta e pode deixar o veículo carregando enquanto realiza outra atividade. Além disso, a Audi criou também um canal para que estabelecimentos indiquem interesse em receber a instalação de um ponto de recarga. Basta enviar um email para etron@audi.com.br com as informações do seu local para participar do processo de seleção, liderado pela própria Audi do Brasil.

O presidente da Audi do Brasil, Johannes Roscheck, confirmou a chegada ao Brasil do Audi e-Tron, um SUV 100% elétrico da empresa, na primeira quinzena de abril. A Engie Soluções tem experiência internacional em soluções de mobilidade elétrica. A empresa possui o maior parque de carregadores elétricos do mundo, com 75 mil pontos de recarga na Europa e nas Américas.

 

Os pontos de recarga instalados pela Audi/Engie serão os mais potentes do Brasil (Foto: Divulgação) 

Interior de SP está fora
É mentira? Não, é verdade. Durante o evento, a marca alemã também anunciou as 14 concessionárias que vão vender o e-Tron. Todas as concessionárias também terão pontos de carga rápida DC de 24 kW e pelo menos um veículo e-Tron para test drive. O mais estranho é não ter nenhuma no interior de São Paulo, o segundo mercado automotivo do Brasil. Mais ainda: Campinas, por exemplo, é uma das mais avançadas cidades em desenvolvimento de veículos elétricos, com dezenas de pontos de recarga espalhados pela cidade, graças principalmente ao trabalho da CPFL. E em vendas, na frente da maioria das capitais brasileiras.

As concessionárias (?): Belo Horizonte – MG, Brasília – DF, Campo Grande – MS, Curitiba (Alto da XV) e Londrina – PR, Florianópolis – SC, Porto Alegre – RS, Recife – PE, Rio de Janeiro (Botafogo) – RJ, Vitória – ES, e quatro em São Paulo (Jardins, Tatuapé, Lapa e Alphaville) – SP.

 

O Audi e-Tron será vendido em 14 concessionárias selecionadas em todo o Brasil (Foto: Divulgação) 

Audi do futuro
O Audi e-Tron conta com dois motores elétricos, com tração nas quatro rodas. O sistema oferece uma regulagem contínua e variável da distribuição ideal de torque entre os dois eixos dentro de uma fração de segundo.  Com características esportivas, o modelo tem uma autonomia de até 436 quilômetros (ciclo WLTP) e tem possibilidade de, com 30 minutos, conseguir uma recarga de 80% da bateria.

A aerodinâmica inteligentemente projetada também contribui bastante na eficiência. Um dos destaques desse conceito são os retrovisores externos virtuais, que não produzem arrasto.  Dentre as tecnologias inseridas no Audi e-tron, freios regenerativos e suspensão a ar adaptativa são diferenciais. E com o Audi Drive Select é possível selecionar diferentes perfis de condução, incluindo o programa offroad, e receber ajustes de altura em relação ao solo durante a utilização.

O novo Audi e-Tron é produzido em Bruxelas, na Bélgica e custará no Brasil R$ 460.000,00. No período de pré-venda, os clientes que reservarem seu modelo terão acesso a um bônus de valorização do usado de até R$ 20.000,00, com garantia de quatro anos de fábrica para o veículo, oito anos para a bateria.

 

Perigo iminente
A norte-americana Tesla comunicou que vai fazer um recall em aproximadamente 15 mil unidades do Model X, modelo 2016. São 14.193 modelos existentes nos EUA e mais 843 no Canadá.  A causa é um defeito na direção hidráulica. O grave defeito está nos parafusos de alumínio que fixam o motor auxiliar da engrenagem da direção hidráulica, que com a fadiga podem quebrar.  Autoridades dos EUA, responsáveis pela segurança nas rodovias norte-americanas afirmaram não ter registos de acidentes causados por esse defeito. O fabricante vai trocar os parafusos, mas pode eventualmente trocar todo o sistema.

 

Competente, o novo Toyota Yaris ganha a nova geração mais bonita e tecnológica (Foto: Divulgação) 

Modelo de sucesso
O Toyota Yaris ganhou nova geração na Europa. Lançado no mercado internacional em 1999, é responsável por trazer clientes mais jovens para a marca japonesa. A quarta geração do modelo teve uma redução de cinco milímetros no comprimento e 40 milímetros na altura. Contrariando as tendências do mercado, de carros maiores nas novas gerações, o Yaris mesmo assim teve um pequeno acréscimo no espaço para os passageiros. O centro de gravidade também baixou, o que melhorou a dinâmica do modelo.

Na parte estética, o modelo ganhou nova grade e faróis redesenhados com tecnologia de LED. A traseira, bem mais elegante, é totalmente nova. Por dentro, destaque para a tecnologia. O Yaris tem três telas interligadas: a central Toyota Touch, a do painel de instrumentos e um head-up display de 10.  A nova geração é híbrida, um novo motor a gasolina 1,5 litro de três cilindros com regulagem variável de válvulas. O novo Yaris tem a possibilidade da versão com motor a combustão de um litro com três cilindros.

 

Jeep Mojave, recém-apresentada nos EUA, é uma picape derivada do Wrangler (Foto: Divulgação) 

Para qualquer terreno
A Jeep apresentou no Salão do Automóvel de Chicago, EUA, realizado de 8 a 17 de fevereiro, o Gladiator Mojave 2020, o primeiro veículo da marca a receber o novo selo Desert Rated, e os Wrangler e Gladiator Premium High Altitude 2020.  Os veículos Desert Rated representam o que há de mais inovador em recurso e desempenho off-road de alta velocidade ao percorrer ambientes áridos e desérticos.

 

O modelo que mais tem se destacado em vendas no Brasil ganha nova geração (Foto: Divulgação) 

Sucesso de vendas
A Caoa Chery já está comercializando uma nova geração do Tiggo 5X. O modelo 2021 tem algumas mudanças estéticas e nova central multimídia de 9″ com sistemas Android Auto e Apple Car Play, Bluetooth, controle do ar-condicionado e das configurações das funções do veículo. A versão topo de linha, TXS, ganhou câmera 360°. O SUV passa a contar com um novo design frontal, com destaque para os novos faróis e nova luz diurna de rodagem (DRL). Na parte traseira, o veículo recebeu novas lanternas e nova moldura cromada na tampa traseira.  O Tiggo 5X segue sendo comercializado em duas versões, T e TXS, com valor a partir de R$ 91.990 (versão T). O modelo possui motor 1,5 litro turbo flex e câmbio automático de dupla embreagem de seis velocidades.

 

Nova BMW Série 2 tem design muito bonito e motores competentes (Foto: Divulgação)

Belo design
A alemã BMW já está vendendo no Brasil o Série 2 Gran Coupé. Em março, estará disponível a versão 218i Gran Coupé Sport GP e, em maio, será a vez do M235i xDrive Gran Coupé, ao preço sugerido de R$ 186.950 e R$ 279.950, respectivamente.

 

Os motores boxer da marca alemã BMW são responsáveis pelo sucesso da marca em todo o mundo (Foto: Divulgação)

Brilhante história
E por falar em BMW, a marca está comemorando os 100 anos dos motores boxer. Essa é uma história que se conecta com a trajetória pessoal do jovem e talentoso engenheiro Martin Stolle, figura responsável pela entrada da fabricante no mundo das motocicletas.

Martin trabalhava para a marca britânica Douglas, que, assim como outras empresas do ramo, estava proibida de produzir motores aeronáuticos após a Primeira Guerra Mundial. O fato deu origem à necessidade de criar um produto para garantir o futuro da companhia. A solução veio em forma de uma ideia brilhante de Martin: ele projetou um motor de dois cilindros e 500 centímetros cúbicos, refrigerado a ar, com câmaras de combustão opostas horizontalmente.

Esse arranjo de motor já era conhecido como Boxer, no qual os pistões sempre operam “um contra o outro” o que se parece com os competidores de boxe em uma luta.  Em 1920, a produção do novo motor foi iniciada. Naquela época, Stolle tinha apenas 34 anos e seu design do motor Boxer era baseado em bom funcionamento e confiabilidade. Em seu projeto inicial, ele decidiu gerar 6,5 hp a 4.500 rpm. A nova unidade de potência foi fornecida a vários fabricantes de motocicletas sob a designação de vendas “Bayern-Kleinmotor” (Pequeno Motor da Baviera).

As motocicletas mais bem-sucedidas foram fabricadas pela Nürnberger Victoria-Werke, cujo modelo KR1 equipado com “Bayern-Kleinmotor” da BMW atraiu um grande número de compradores. Mais de mil exemplares do primeiro motor Boxer da BMW foram instalados somente neste modelo.

Dois anos após o lançamento das vendas para o novo “best-seller” da BMW, Martin Stolle seguiu os passos do seu motor e trocou de emprego. Em Munique, seu legado não era apenas um conceito inovador de motor, mas uma inspiração pioneira para o futuro da BMW, afinal, a fabricante estava destinada a avançar sobre duas rodas.  O desenvolvimento de uma motocicleta completa já havia começado e, em setembro de 1923, a BMW R 32 alimentada por um motor Boxer – foi apresentada.

Dando um salto no tempo até a década de 60 o cenário era bastante desafiador para o setor na medida em que a ascensão financeira possibilitou o acesso à maior potência, dando vazão aos rumores de um possível “fim” das motocicletas.  Mas a década viu surgir outro clássico da BMW Motorrad, claro, com a potência de um motor Boxer. Em paralelo, nos bastidores da fábrica da BMW, surgia um tímido grupo de entusiastas das duas rodas, que não via as motocicletas apenas como mais um meio de transporte econômico.

Após certa resistência enfrentada pelo diretor técnico Werner Bönsch o qual lutou pela inserção de um motor Boxer um protótipo inicial foi finalizado e enviado para testes off-road. E já no ano seguinte, surgiu o modelo de testes que lançaria as bases para a BMW /5, posto à prova em terrenos acidentados. Apesar disso, ainda estava longe do status final.

O modelo recém-chegado já abandonava linhas conservadoras das motocicletas anteriores e a BMW /5 chegava pelas mãos de engenheiros que eram os próprios motociclistas o que traduzia a paixão pelas duas rodas em todos os detalhes. Assim, em 1975, a fábrica de Berlim já alcançava a marca de 100 mil unidades despachadas para clientes do mundo todo. Dessa forma, os modelos BMW R 50 /5, BMW R 60 /5 e BMW R 75 /5 despertaram um novo espírito e resumiram a liberdade sob duas rodas.

E os modelos da década de 60 estão mais vivos do que nunca! A edição especial BMW R nineT /5 comemora o cinquentenário da série /5 de maneira impressionante, trazendo elementos especiais de design que remetem às motos lendárias que entraram em cena no meio de uma época tumultuada, aliando tecnologia e qualidade atuais.

 

Carros muito bem acabados e com muita tecnologia são a receita de sucesso da Lexus (Foto: Divulgação)

Recorde merecido
A Lexus, divisão de luxo da Toyota, comemora as boas vendas no Brasil. No mercado local, foram emplacadas 1.208 unidades entre janeiro e dezembro do ano passado, um crescimento de 55% quando comparado com 2018, e que representou o maior crescimento dentre todas as marcas de automóveis de luxo no Brasil e novo recorde de vendas da Lexus no país.  O resultado reflete a boa aceitação de seus modelos, em especial o NX 300h, principal veículo de vendas no mercado nacional. A partir de março de 2020, o Brasil será o primeiro mercado da Lexus a contar com um portfólio 100% híbrido.  Em todo o mundo, a Lexus já vendeu mais de 1 milhão de veículos híbridos.

 

2020 será um dos anos mais desafiadores para a Stock Car, categoria top no Brasil (Foto: Divulgação)

Sucesso absoluto
Cumprindo uma etapa importante de suas quatro décadas de história, o Campeonato Brasileiro de Stock Car colocará na pista, pela primeira vez, os dois novos carros com os quais suas equipes disputarão a temporada 2020: o Chevrolet Cruze e o Toyota Corolla. Os modelos inéditos serão testados na semana que vem em uma pista ainda a ser escolhida pela comissão formada por dirigentes e técnicos da categoria e das equipes que disputam o torneio. A comissão, que coordena a construção e desenvolvimento dos novos modelos, também determinou as datas dos próximos testes.

Paralelamente, a Vicar, organizadora da Stock Car e Stock Light, anunciou novos grandes eventos automobilísticos, que reunirão a Stock Car e a Copa Truck, as duas maiores categorias do esporte a motor brasileiro. As corridas valerão pela 4ª e 12ª etapas da Stock, sendo realizadas nos dias 30 de maio e 13 de dezembro, ambas em Interlagos.

Completando o pacote de novidades, a categoria irá realizar no dia 29 de março, na abertura da temporada 2020, os 200 Quilômetros de Goiânia, corrida especial a ser disputada por duplas de pilotos, vários deles participantes de campeonatos internacionais.

A fase final de avaliações dos novos carros foi dividida em três momentos. O primeiro deles será na próxima semana e reunirá uma unidade de cada modelo, Corolla e Cruze, para checagem de sistemas e de conformação da montagem dos carros. Essa avaliação será sucedida de outra, na semana seguinte, já no início de março. Na ocasião, as avaliações contarão com seis veículos, sendo três de cada modelo.

“Estamos felizes com a transformação que está sendo promovida na Stock Car para a nova temporada. Com o novo conceito, que emprega o monobloco para manter o máximo de fidelidade com as versões de rua, nós estamos projetando, construindo e montando dois novos modelos. Ou seja, um grid inteiro de carros de corrida em praticamente três meses desde a aprovação final do projeto pelas duas montadoras. É um processo inédito no Brasil”, diz Carlos Col, CEO da Vicar e responsável pelo sucesso da categoria.

A terceira e última fase do desenvolvimento verá o grid completo da categoria fazendo as checagens finais no Autódromo de Goiânia, no dia 24 de março. Lá, no dia 29, será realizada a prova especial de 200 Quilômetros, com os pilotos competindo em duplas e valendo pela primeira etapa da 41ª temporada da categoria. “Essa corrida será um momento histórico para a Stock Car e o automobilismo brasileiro. Todos na categoria têm orgulho de estar participando disso”, frisa o dirigente da Vicar.

Os eventos em conjunto com a Copa Truck são uma grande novidade para o automobilismo nacional em 2020. “Neste início de ano a Stock e a Copa Truck passaram a considerar a possibilidade de um inédito evento conjunto. Trabalhando juntos, encontramos duas etapas possíveis. É um presente para os fãs, que verão as duas principais categorias brasileiras competindo no mesmo dia. Uma festa do esporte”, define Carlos Col.

Com o anúncio, as datas oficiais da Stock Car em 2020 passam a ser estas:
29/03 Goiânia (GO) 1ª etapa (Corrida de Duplas)
12/04 Velopark (RS) 2ª etapa
17/05 Londrina (PR) 3ª etapa
31/05 Interlagos (SP), junto com Copa Truck 4ª etapa
28/06 Velo Città (SP) 5ª etapa
19/07 Santa Cruz do Sul 6ª etapa
23/08 Interlagos (SP) 7ª etapa (Corrida do Milhão)
13/09 Londrina (PR) 8ª etapa
18/10 Cascavel (PR) 9ª etapa
08/11 A Confirmar 10ª etapa
22/11 Goiânia (GO) 11ª etapa
13/12 Interlagos (SP) (Super Final), com Copa Truck 12ª etapa

 

Disputa importantíssima
Cerca de mil estudantes de cursos de engenharia de norte a sul do país participam da 26ª Competição Baja SAE BRASIL – Etapa Nacional, de 11 a 15 de março, que será realizada no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP) em área próxima à Fatec (Faculdade de Tecnologia).
Este ano, a competição tem 73 equipes inscritas de 13 Estados mais Distrito Federal, que representam 63 instituições de ensino superior com as quais os alunos têm vínculo acadêmico.

Além de projetar e construir os carros off road, os alunos são responsáveis pela organização e gerenciamento das equipes, tanto na parte técnica quanto na gestão financeira dos projetos para a viabilidade econômica dos veículos.  A Competição Baja SAE BRASIL – Etapa Nacional qualificará as três universidades que obtiverem as melhores pontuações na soma geral das provas a representar o país na competição mundial Baja SAE Illinois, promovida pela SAE International nos Estados Unidos, de 3 a 6 de junho.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0