Grupo Renault bate recorde de vendas

O Grupo Renault bateu seu recorde de vendas, com 2,7 milhões de veículos, com 43% das vendas fora da Europa. Apesar dos resultados distintos na Europa, a marca Renault mantém o segundo lugar no mercado e a liderança em utilitários pelo décimo quarto ano consecutivo. O ano de 2011 também marcou a chegada dos veículos elétricos acessíveis para todos, com os lançamentos do Renault Fluence Z.E e do Renault Kangoo Z.E.
Em 2011, os mercados mundiais tiveram uma progressão de +5,3%. O crescimento foi impulsionado em todo o mundo, principalmente na Rússia (+40%), Turquia (+13%) e América Latina (+10%). Na Europa, o mercado ficou estável (-0,5%) abrangendo realidades distintas:
– Em alta: Holanda (+16%), Alemanha (+9%), Áustria (+9%), Bélgica/Luxemburgo (+5%)
– Em queda: Portugal (-30%), Espanha (-17%), Itália (-10%), Reino Unido (-2%), França (-1,3%)
Neste contexto, o Grupo bateu seu recorde de vendas de 2010, com 2.722.062 unidades vendidas (+3,6%, com 94.697 veículos), apesar das sérias dificuldades de abastecimento e perturbações relacionadas ao tsunami japonês, que prejudicaram a atividade comercial até o final de agosto, obtendo assim uma participação de mercado mundial de 3,6%.
Na Europa, o Grupo obteve uma participação de mercado de 10,1% e um volume de vendas de 1.549.376 unidades, em queda de -5,7%.
Fora da Europa, o Grupo cresceu 6,2% e manteve o sucesso de sua internacionalização. As vendas do Grupo tiveram um aumento de +19,2%, com 1.172.686 unidades vendidas, o que representa agora um volume de vendas de 43% fora da Europa (versus 37% em 2010).


MARCA RENAULT IMPULSIONA O GRUPO. As vendas da marca Renault tiveram um aumento de +6,8% em relação a 2010. Com 2.260.694 unidades vendidas, a marca representou 83% das vendas do Grupo.
– As vendas da marca Dacia tiveram uma ligeira queda de -1,8% principalmente por dificuldades de abastecimento relacionadas ao tsunami. Na verdade, a utilização máxima das capacidades de produção a partir de setembro não foi suficiente para compensar a desaceleração da produção do primeiro semestre.
– As vendas da marca Renault Samsung Motors tiveram um recuo de -27%, com 118.135 unidades.

EUROPA. o Grupo manteve suas participações de mercado, com mais de 10%. A marca Renault ocupa a 2ª posição do mercado de veículos de passeio e utilitários (8,6%). A montadora também confirma sua liderança em utilitários desde 1998, com uma participação de mercado de 15,6%.
Em participação de mercado, o Grupo avança em 16 países da Europa do Norte e Central, principalmente:
– Holanda (+0,7 ponto), onde a marca Renault alcançou a 3ª posição em veículos de passeio
– Bélgica/Luxemburgo (+0,5 ponto) com um volume recorde de mais de 92.000 unidades vendidas e a 2ª posição em vendas a pessoa física na Bélgica
– Polônia (+1 ponto)
– Hungria (+1,5 ponto)
– Na Alemanha: alta das vendas de +5,7%, com 181.176 unidades, em um mercado promissor (+9,4%). A participação de mercado ficou em 5,3% (-0,2 ponto).
– Em um contexto macroeconômico e financeiro difícil no segundo semestre, o Grupo escolheu diminuir sua presença nos canais menos rentáveis. Nos mercados em maior queda, houve, portanto, uma queda de participação de mercado, principalmente nos países seguintes:
– Espanha (-0,5 ponto). A marca Renault se mantém como líder, com 10,9% de participação de mercado.
– Reino Unido (-1 ponto). Penalizada devido ao efeito negativo do câmbio da libra esterlina, a participação de mercado da Renault ficou em 4%.
– França: O Grupo registrou um volume de vendas de 689.022 unidades, em queda de -7,5%, e apresentou 26,1% de participação de mercado no ano. Após um primeiro semestre em forte recuo devido às dificuldades de abastecimento dos motores, além daquelas geradas pelo tsunami japonês, a segunda parte do ano seguiu as previsões, com um recorde de participação de mercado de 28% no último quadrimestre (o melhor quadrimestre desde 2004).
-Com 594.655 vendas, a marca Renault é líder dos mercados de veículos de passeio e utilitários.
– 1 veículo a cada 4 vendidos a pessoa física foi um veículo do Grupo.
– 1 veículo utilitário a cada 3 foi da marca Renault.
– Twingo, Clio e Mègane líderes em seus segmentos.
– A marca Dacia foi a 5ª marca em vendas a pessoa física (94.367 unidades de veículos de passeio e utilitários). O recuo de -0,5 ponto de participação de mercado foi devido principalmente ao término das ajudas governamentais à motorização GLP e às dificuldades de abastecimento de motores relacionadas ao tsunami japonês. O Dacia Duster confirmou seu sucesso comercial, com uma progressão de +170% em veículos de passeio e utilitários em relação a 2010. Foi o 6º modelo mais vendido para clientes pessoa física.

FORA DA EUROPA. O Grupo registra uma progressão espetacular, que confirma a internacionalização.
– As vendas fora da Europa aumentaram 19,2% e representam agora 43% das vendas do Grupo – contra 37% em 2010.
– Fatos marcantes nos 10 principais mercados do Grupo:
– O Brasil se tornou o 2º mercado do Grupo (+1 posição),
– A Rússia pulou para a 4ª posição (+5),
– A Turquia alcançou a 5ª posição (+2),
– A Argentina passou para a 8ª posição (+3),
– O Irã se tornou o 10º mercado do Grupo (+3)

REGIÃO EURÁSIA. As vendas em alta de +60,1%, participação de mercado de 5,6% (+0,8 ponto).
Na Rússia, com 154.734 veículos vendidos, a marca Renault obteve um recorde de vendas (+60%) e de participação de mercado, com 5,8% (+0,7 ponto). A marca Renault se posiciona entre as 5 principais do mercado, graças ao sucesso do Renault Logan, Sandero e Fluence. Sua rede comercial continua crescendo, com 142 pontos de venda ao final de 2011.

REGIÃO AMÉRICAS. Vendas em alta de +25,2%, participação de mercado de 6,1% (+0,8 ponto). O Grupo teve um recorde de vendas e participação de mercado (6,1%), com quase 400.000 veículos vendidos.
O Brasil se tornou o 2º mercado do grupo Renault, graçaas a uma progressão das vendas de 21%, em um mercado em alta de +3%. A marca Renault obteve um novo recorde de vendas e de participação de mercado no país. Com 194.300 unidades vendidas, apresentou uma participação de mercado de 5,7%, um crescimento de 0,9 ponto percentual em relação a 2010.
Na Argentina, em um mercado dinâmico, as vendas do Grupo ultrapassaram as 106.000 unidades pela primeira vez, com um aumento de +29%. A participação de mercado ficou em 13%.
O sucesso da marca no Brasil e na Argentina foi impulsionado principalmente pelo Novo Sandero, lançado no terceiro trimestre de 2011 e exclusivamente desenvolvido para estes mercados. Lançado em outubro, o Renault Duster foi muito bem recebido.
No México, com volumes em alta de 28%, a marca Renault teve sua melhor performance em termos de participação de mercado desde 2001 (2,6%), com 23.132 unidades.
Na Colômbia, a marca Renault teve um recorde de vendas recorde de 46.820 unidades, em alta de 23% em relação a 2010, e mantém sua segunda posição no mercado, com 15,6% de participação de mercado.

REGIÃO EUROMED. Vendas em alta de +13,2%, participação de 21,3% (+0,1 ponto). Pela primeira vez, o Grupo é líder nos principais mercados da região. Na Turquia, com suas duas marcas Renault e Dacia, o volume de vendas do Grupo teve um aumento de +23% em termos de volume, com 140.827 unidades. Sua participação de mercado chegou a 16,3% (+1,3 ponto). Este mercado confirma sua 5ª posição no Grupo, graças principalmente ao sucesso do Renault Fluence e do Symbol. A Turquia é o 2º mercado da marca Renault em utilitários.
Na Romênia, em um mercado em queda, o Grupo manteve sua liderança, apresentando uma participação de mercado de 37,3% (39.592 unidades vendidas). A Dacia continua sendo a nº 1 no mercado, com o Logan, o Sandero e o Duster.
A Argélia apresentou recorde de vendas (75.042 unidades), em alta de +18%. Em um mercado em forte alta, o Grupo Renault ficou com 25,3% de participação de mercado. A Renault foi a nº 1 graças ao Symbol, modelo mais vendido no país.
No Marrocos, o Grupo alcançou uma participação de mercado histórica de 37% (41.501 unidades vendidas), em alta de +3,2 pontos e colocou mais uma vez suas marcas Dacia e Renault nas duas primeiras posições.

REGIÃO ÁSIA-ÁFRICA. Vendas em alta de +3,2%, participação de mercado de 0,9%. No Irã, os volumes da marca Renault (93.578 unidades) duplicaram. A participação de mercado aumentou +2,8 pontos, impulsionada pela performance do Mègane e do Logan.
Na China, com 80 pontos de venda, as vendas da Renault aumentaram +65%, com 24.275 unidades graças ao sucesso do Koleos.
Na Índia, a ano de 2011 foi marcado pelos lançamentos do Fluence, eleito “Sedan do Ano” pelo jornal Top Gear, e do Koleos. Em 2012, a gama será complementada por três novos veículos, incluindo o Pulse e o Duster. Estes lançamentos traduzem a vontade da marca de se tornar um importante player no mercado, que representa o terceiro pilar de sua estratégia internacional, junto com a Rússia e o Brasil.
Na Coreia, as vendas tiveram recuo de -30%. A Renault Samsung Motors está implementando um plano de ação para alavancar a marca e reforçar sua competitividade.

LANÇAMENTOS. Principais produtos lançados em 2011:
– Motor Energy dCi 130 (115g de CO2/km) no Scénic e no Grand Scénic, na Europa
– Novo Renault Sandero na América do Sul
– Renault Fluence no Brasil, na Colômbia, na Índia e na China
– Renault Latitude na Europa, na Turquia, nas Américas e na China
– Renault Duster no Brasil e na Argentina
– Renault Kangoo Z.E e Fluence Z.E na Europa
– Renault Samsung Motors SM7 e Novo QM5 na Coreia

PERSPECTIVAS PARA 2012. Em 2012, o mercado mundial deve ter um crescimento de +4% em relação a 2011. O Grupo manterá seu crescimento em mercados promissores fora da Europa. Em um mercado europeu com queda prevista de -3% (-7% na França), o Grupo consolidará suas posições, respeitando os objetivos financeiros do Plano Renault Mude a Direção.
Em um contexto econômico e financeiro que se mostra incerto, o grupo Renault dispõe de grandes trunfos para 2012. O ano será marcado por uma forte ofensiva de produtos tanto na Europa como em todo o mundo: no total, serão lançados nove modelos e dez novas reestilizações. Entre eles, o ZOE e o Twizy, dois veículos elétricos que simbolizam a capacidade da Renault de tornar a inovação acessível para todos; o Novo Clio, carro-chefe da nova cara do design da marca; e três novos Dacia: o monovolume Lodgy, um furgão e uma furgoneta. A comercialização destes novos produtos, de quatro novos motores e do R-Link – o tablet tátil integrado e conectado por um preço sem precedentes que equipará o ZOE e o Novo Clio em 2012 – contribuirão para reforçar a atratividade das nossas marcas.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0