Indústria automotiva sofre impacto do coronavírus

Os efeitos do novo coronavírus seguem se agravando por todo o mundo. A indústria automotiva já está sentindo os efeitos da epidemia e muitas empresas do mundo todo estão suspendendo suas atividades. No Brasil, as empresas ainda não consideram interromper a produção, mas adotaram medidas de prevenção.

Segundo a Anfavea, a entidade segue acompanhando os riscos de paralização da produção de veículos no Brasil, já que o setor pode enfrentar uma crise de abastecimento de peças vindas de fornecedores da Europa, principalmente da Itália, onde o governo proibiu o funcionamento de atividades comerciais não essenciais em todo País. A Itália é atualmente o segundo país mais afetado pelo coronavírus com quase 3.000 óbitos registrados até o momento.

As montadoras europeias começaram na ultima segunda-feira (16.03) a interromper suas atividades. Em alguns casos a orientação é que as fábricas permaneçam fechadas nas próximas duas semanas, como é o caso da Ferrari, que admitiu ter falta de peças em suas unidades, o que impede a produção. Além da Ferrari, outras marcas como, Volkswagen, Renault, PSA, Ford e FCA anunciaram a paralização de suas plantas fabris.

Na China, epicentro do novo coronavírus, as montadoras de veículos interromperam o funcionamento de várias fábricas no País, o que resultou em fevereiro uma queda de 79% das vendas de veículos.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0